Cazaquistão: o charme do centro asiático

Construída em 1997, Astana é uma das metrópoles mais modernas do mundo (Foto: Kazakhstan Embassy in KL)

Localizado na Ásia Central, a jovem nação do Cazaquistão, que surgiu em 1991 após o fim da União Soviética, é o nono maior país do mundo em extensão território, com 2 724 900 km². Mesmo com um grande território, o país fica exprimido entre as gigantescas Rússia e China, além de não ter uma costa marítima (é o maior do mundo no quesito). Mesmo sem mar, o Cazaquistão tem uma natureza esplendorosa, aliada com o charme e modernidade de suas cidades, se tornando o destino ideal em uma viagem pela Europa ou até mesmo para o principal destino das férias.

ASTANA
A capital Astana, que na língua cazaque significa exatamente “capital”, é uma das mais jovens do mundo, já que começou a ser construída em 1997, inspirada em Brasília e hoje é considerada uma das metrópoles mais desenvolvidas do mundo, isso com pouco mais de duas décadas.
Sua arquitetura é única, misturando a inovação com arquitetura contemporânea, como a inconfundível Torre Bayterek, cartão-postal da cidade e que tem a forma similar a um troféu de campeonato. A torre é um dos símbolos mais importantes do país, representando a transferência de capital, além de ter uma visão panorâmica da cidade em seu topo. Outras edificações de destaque são o Prédio KazMunayGaz; Teatro da Ópera de Astana; Palácio Presidencial Ak Orda; Palácio da Paz e Reconciliação, entre outros.
Outra atração interessante de Astana é o Museu de História do Cazaquistão, que segue a arquitetura da capital, com fachada de mármore branco e vidros de tonalidade azul, que conferem à construção um ar vanguardista. O local possui um acervo todo voltado ao resgate e conservação da história de luta do povo cazaque.

A inconfundível Torre Bayterek, um dos símbolos de Astana (Foto: Roland Wich)

ALMATY
Maior cidade do país e capital até a criação de Astana (similar ao que aconteceu com Rio de Janeiro e Brasília na década de 50), Almaty tem um turismo forte, combinando modernidade com paisagens naturais, principalmente estações de esqui, já que a cidade fica em defronte de picos elevados estriados pelas pistas. A melhor opção para aproveitar as belezas naturais é no Parque Central de Almaty, também conhecido como Gorky Park.
Fundado em 1856, o local contém diversas espécies de árvores, e atrações como um parque aquático e um complexo esportivo. Nas redondezas, o visitante tem a opção de conhecer o Medeu Skating Rink and Ski Resort, distante 25 km do centro, oferecendo pistas de esqui, patinação e teleféricos.

Parque Central de Almaty, reconhecido pela sua exuberante fauna (Foto: Russell Scott)

ECOTURISMO
Caracterizado por sua esplêndida natureza, o Cazaquistão tem um forte ecoturismo, com destaque para o Parque Nacional Ile-Alatau, cerca por uma exuberante fauna e inúmeras espécies de árvores (muitas frutíferas). As cadeias de montanhas, lagos e cascatas que cercam o lugar dão mais charme ao local. Outra atração são as Cascatas do Urso (Bear Waterfall) e ao desfiladeiro de Turgen Gorge, que ficam dentro do Parque Nacional de Sharyn.

O imponente desfiladeiro Turgen Gorge, no Parque Nacional Sharyn (Foto: Frans Sellies)

Mauro Adamoli