CDP: Mãe é detida com informações de facção criminosa

Anotação estava escondida no chinelo (Divulgação/SAP)

Uma visitante foi surpreendida com informações de facção criminosa escondido na sola do chinelo. Ela pretendia entregar as anotações para o seu filho que cumpre pena no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Piracicaba, no último domingo (19). A mulher foi liberada após o ocorrido, mas o preso que seria visitado foi isolado, preventivamente para procedimento disciplinar.

De acordo com os agentes penitenciários, os funcionários perceberam as irregularidades por meio da imagem produzida pelo scanner corporal. Ao ser questionada, ela confessou que pretendia entregar as informações ao filho. A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) informa que as pessoas as quais são flagradas tentando entrar nas unidades prisionais com materiais proibidos são suspensos, temporariamente do rol de visitas.



OUTROS CASOS

No mesmo dia, outras duas mulheres foram presas em flagrante na Penitenciária de Piracicaba ao tentar entrar na unidade portando maconha. Uma delas foi uma visitante de 21 anos, que foi flagrada com uma porção de maconha nas partes íntimas. Ela pretendia entregar a droga para seu companheiro que cumpre pena no presídio. Outra, de 18 anos, também portaria maconha nas partes íntimas e alegou que deveria entregar a porção de maconha para seu irmão, que está preso na unidade. Ambas foram conduzidas ao plantão policial, onde foram autuadas em flagrante sob acusação de tráfico de drogas. Elas permaneceram na carceragem até serem apresentadas às respectivas audiências de custódia. Os entorpecentes foram apreendidos e serão analisados pelos peritos do IC (Instituto de Criminalística).

 

Cristiani Azanha

[email protected]