Situação está insustentável dizem os moradores (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Após ser questionada pela reportagem do Jornal de Piracicaba, a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) realizou nesta terça-feira (9) vistoria na empresa Compfertil Indústria e Comércio de Composto Orgânico e constatou, novamente, emissão de odor fora dos limites de propriedade do empreendimento. “Diante desse resultado, a Agência Ambiental tomará as medidas administrativas cabíveis”, diz em nota.

Conforme publicado na edição do JP de 9 de junho, moradores dos bairros Mário Dedini, Gilda, Bosques do Lenheiro e Godinhos promovem um abaixo-assinado para cobrar providências da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) sobre o mau cheiro, que segundo eles, é de longa data.

Por meio de nota, a Cetesb informou ainda que “quanto à renovação de Licença de Operação, a Cetesb só emitirá se a empresa cumprir às exigências técnicas solicitadas”.

Segundo a Companhia, a empresa já havia sido notificada em outras ocasiões, como advertência emitida em 8 de outubro de 2014, multa emitida em 29 de março de 2016 e multa “em caráter de reincidência” emitida em 16 de junho de 2018.

De acordo com Danilo Favarim, morador do Jardim Gilda e um dos organizadores do abaixo-assinado, o propósito da mobilização era que a Cetesb “desse uma atenção e olhasse com outros olhos”, mas continuam mobilizados porque também querem que a empresa tome “as medidas cabíveis realmente, sem ser algo pontual apenas ou, se não, ela ir para outro lugar que não tenha vizinhança, onde ela possa [não] estar afetando a saúde, a vida das pessoas”, relata Favarim.

A reportagem entrou em contato com a empresa Compfertil por meio dos telefones e e-mail registrados no cartão do CNPJ. Os telefonemas não foram atendidos e, até o fechamento desta matéria, não houve resposta pelo e-mail.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

três × um =