“Chá-de-boldo não cura o Covid-19”, diz infectologista

Bonilha também se mostrou favorável a extensão do isolamento social (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Circulou no último fim de semana pelas redes sociais um vídeo de um homem, supostamente diagnosticado com Covid-19 (novo coronavírus) e residente de São José dos Campos, e que diz ter cortado todos os sintomas da doença apenas ao tomar chá de folha-de-boldo. “Resultado no primeiro golpe”, disse. A informação é falsa, afirma o médico Hamilton Bonilha, diretor da DRS-10 (Diretoria Regional de Saude) e coordenador do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar da Santa Casa, desmentiu a informação.

“Não procede. Chá de folha-de-boldo, por si só, não tem o poder de curar sintomas da Covid-19”, disse o infectologista. Segundo Bonilha, a erva, no entanto, tem vitamina C, cujo consumo é sempre recomendado para aumentar ou manter a imunidade no corpo. “Mas não para curar diretamente dos males do novo coronavírus”, reitera o médico. “O que se recomenda é uma alimentação saudável para que a saúde fique adequada em tempos de combate a este vírus”.

Bonilha também desmistifica que o tapete na porta de casa pode ser um risco em tempos de coronavírus. “O que acontece é que o vírus pode permanecer por um tempo no asfalto, consequentemente, pode-se trazê-lo para dentro de casa”. No entendimento do médico, o tapete na porta, como geralmente é usado, fica para fora da casa e não há problema em mantê-lo, ao menos que se faça uma desinfecção constante nele.

“O certo, para se evitar eventualmente trazer o vírus da rua, é tirar os sapatos antes de entrar em casa, e colocá-los numa ‘área suja’”, afirma Bonilha. A ‘área suja’ por ele menciona e recomendada, é um local, que pode ser forrado com jornal, para depositar os calçados de todos os membros da família, de modo que, se houver algum resquício do vírus num tênis, por exemplo, o mesmo jamais tenha a oportunidade de se espalhar pela casa.

“Sujeira fora de casa não tem problema. Basta fazer sempre uma higienização no local”, ele destaca. Bonilha complementa que o vírus tem uma camada de gordura que é facilmente exterminada com sabão.

O diretor da DRS-10 ainda falou sobre a recente recomendação do governo federal em utilizar máscaras a qualquer momento quando estiver em um ambiente externo. “O problema é: os portadores da Covid-19 e que não sabem sobre o vírus incubado. Podem transmitir sem uma devida proteção”, explica Bonilha. Segundo o médico, máscaras de pano, por exemplo, não evita que se adquira a doença, funciona apenas como uma barreira de proteção. Mas ele apoia a ideia de que toda a população use. “O que de fato protege é a máscara cirúrgica”, pondera.

Quanto ao isolamento social para conter a disseminação da Covid-19, Bonilha se posiciona favorável à medida, que foi ontem estendida por mais 15 dias. “Não pode afrouxar”.

Erick Tedesco

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

6 − 3 =