Chelsea e Manchester City tropeçam e ficam fora do G4 do Campeonato Inglês

Foto: Freepik.

Na véspera do aguardado duelo entre os líderes Liverpool e Tottenham, Chelsea e Manchester City foram a campo e decepcionaram na 13.ª rodada do Campeonato Inglês. O time londrino perdeu fora de casa para o Wolverhampton por 2 a 1. Já o City ficou no 1 a 1 com o West Bromwich, mesmo sendo mandante.

Com isso, enquanto Tottenham e Liverpool somam 25 pontos, Chelsea, com 22, e City, com 20, estão fora da zona de classificação à Liga dos Campeões da próxima temporada, em quinto e sexto lugar, respectivamente.

Em Wolverhampton, o primeiro tempo foi cauteloso, com as duas equipes se estudando. Porém, foi o Chelsea quem teve as melhores oportunidades de inaugurar o marcador. Mas, o gol só veio após o intervalo. O francês Oliver Giroud abriu o placar para o time visitante logo no início do segundo tempo. Daniel Podence tratou de colocar números iguais no placar aos 21 minutos da segunda etapa.

A insistência foi premiada para o time da casa. O português Pedro Neto achou que tinha ganho um pênalti aos 36 minutos da etapa final, mas após checar o VAR, o juiz Stuart Attwell concluiu que Reece James não provocou a infração. Mas vcom apenas dez segundos para o fim, o atacante de 20 anos recebeu a bola na esquerda em rápido contra-ataque, encarou o marcador, invadiu a área e chutou cruzado para sacramentar o resultado.

CITY – Oscilando entre goleadas e atuações muito abaixo do esperado, o Manchester City voltou a tropeçar. O time de Pep Guardiola pressionou nos minutos finais, mas parou no goleiro Sam Johnstone e não conseguiu passar do 1 a 1 com o combalido West Bromwich, em casa, no Etihad Stadium.

Novamente sem empolgar, o time de Manchester contou com dois brasileiros em campo. Gabriel Jesus e Ederson acompanham o ritmo da equipe e também não brilharam. Do outro lado, se o West Bromwich apresentou atuação razoável, o goleiro Sam Johnstone foi a grande estrela da noite. Ele fez diversas defesas difíceis nos minutos finais do jogo, assegurando ao menos um ponto para os visitantes.

No primeiro tempo, o City abriu o placar aos 30 minutos, com assistência de Sterling e gol de Gündogan. Era o início de uma forte pressão, que tomou conta da defesa do West Bromwich no restante da etapa inicial. E causou forte incômodo à zaga visitante no segundo tempo da partida.

Antes o intervalo, porém, o vice-lanterna obteve o gol de empate, contando com um pouco de sorte, aos 43 minutos. No lance, Semi Ajayi finalizou fraco da entrada da área, mas a bola desviou no meio do caminho no zagueiro Ruben Dias, que acabou enganando o goleiro Ederson: 1 a 1.

Depois de sofrer o empate, o Manchester partiu para o ataque na segunda etapa. A pressão aumentou a partir dos 40. Kevin De Bruyne acertou bela cobrança de falta no canto, mas o goleiro West Bromwich foi buscar para desviar para fora.

Em sequência, Sam Johnstone fez outras defesas incríveis e ainda contou com a sorte nos acréscimos. Aos 47, Gündogan cabeceou na pequena área, mas o goleiro fez um milagre com o pé esquerdo. Em seguida, o mesmo meia-atacante do Manchester cobrou falta rente à trave. Aos 48, foi a vez de Sterling também tentar de dentro da pequena área. Novamente, Johnstone evitou o gol do City, desta vez com o pé direito.

Fonte: Agência Estado

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

doze − dois =