Ciclovia e enchente têm previsão de R$ 19 mi em 2022

Deficits do Semae e Sedema podem frustrar os planos

Por um total de R$ 19 milhões, novas ciclovias e infraestrutura de combate às enchentes estão nos planos do Executivo para 2022. No entanto, para que o projeto saia do papel, a prefeitura terá que resolver, até setembro, as contas negativas do Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) e da Sedema (Secretaria de Defesa do Meio Ambiente). Apesar de não informar qual é o tamanho do rombo na autarquia e na secretaria, estão sob risco os serviços prestados: água, esgoto e coleta de lixo e demais resíduos sólidos. O assunto foi abordado pelo secretário municipal de Finanças, Artur Costa Santos, durante a discussão sobre a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) em audiência pública na Câmara Municipal anteontem (terça-feira). “Esses números estarão na LOA (Lei Orçamentária Anual), que será entregue até o mês que vem.

Estaremos revendo esses índices, acrescentando o acerto da Cultura. Apesar de que, a maioria dos itens que compõem o orçamento participativo já estão no orçamento [LDO], mas, também, faríamos uma revisão de qualquer item adicional e também os ajustes necessários, principalmente envolvendo o Semae, que apresenta um déficit importante este ano e que terá que ser repensado no orçamento apresentado na LOA 2022 e também a Sedema, referente ao déficit bastante grande que teria que ser corrigido para o orçamento de 2022. Isso será feito na apresentação da LOA.

Essa alteração na LOA ensejará o ajuste tanto do PPA (Plano Plurianual) quanto da própria LDO”, disse o secretário municipal de Finanças. Conforme a declaração de Santos, o Executivo terá que “cortar na própria carne” alguns investimentos idealizados por Luciano Almeida (DEM) e sua equipe. Dois grandes projetos, do topo da lista que irão receber mais verba pública, estão a construção de ciclovias por R$ 7,5 milhões e obras de infraestrutura para Drenagem de águas pluviais e combate a inundações, por R$ 11 milhões, um total de R$ 19 milhões, segundo a LDO 2022. Segundo o secretário, medidas estão em estudo para rever a isenção de água e esgoto, como hospitais e igrejas.

Cristiane Bonin

[email protected]

Leia Mais:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

onze + 4 =