Cidade acumula 10,5 mil infectados e 258 mortos pela covid-19

Nesta sexta-feira sai a avaliação da situação dos municípios e regiões do Estado (Foto: Amanda Vieira/JP)

A Secretaria de Saúde de Piracicaba registrou ontem (20), três mortes em razão da covid-19. As vítimas são dois homens (de 53 e 74 anos) e uma mulher de 88 anos. Com isso o número de mortes por covid-19 no município aumenta para 258. Em relação aos infectados, foram mais 118 pessoas nas últimas 24 horas, sendo 58 mulheres e 60 homens, elevando o número de casos positivos da doença para 10.507.

O município tem ainda 8.773 pessoas recuperadas da doença, 1.476 pessoas em tratamento, 857 casos suspeitos e 12.965 casos descartados.

SAÚDE E SEGURANÇA
Funcionários da saúde e da segurança pública que precisarem se afastar por ter contraído o novo coronavírus durante o trabalho poderão manter as férias-prêmio e o quinquênio. Essa é a proposta da vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (PSL).

A proposta está em análise das comissões permanentes da Câmara de Vereadores. Segundo a autora, o objetivo é proteger e garantir os direitos dos trabalhadores desses segmentos. Atualmente, o funcionário público tem interrompido o direito às férias-prêmio de três meses consecutivos, assim como o quinquênio, caso solicite afastamento para tratamento de saúde pelo prazo superior a 180 dias, consecutivos ou não.

A vereadora disse que esses servidores estão “obrigatoriamente e diariamente expostos ao contágio pelo covid-19 em razão da função que exercem e das quais não pode se furtar”.

Para ela, ‘não é justo que, ao contraírem a doença, tenham o tempo de afastamento computados para perda de direitos’. “Em Piracicaba, além dos profissionais de saúde e segurança pública infectados, já ocorreram duas mortes de profissionais de saúde: o enfermeiro do Samu, Renan Daniel do Prado, e o médico ginecologista José Henrique Mello de Freitas”, lembrou a parlamentar.

A proposta altera dois artigos do Estatuto dos Funcionários Públicos Municipais. A redação sugerida para ser acrescida ao artigo 76 é “exclui-se da contagem de tempo de afastamento constante da letra “a” deste artigo, o tempo de afastamento para tratamento de saúde dos profissionais da saúde e da segurança pública, diretamente envolvidos no combate à pandemia pelo covid-19, que em razão da função tenham contraído o corona vírus.”

ESTADO
Ontem (20), o Estado de São Paulo registrou 27.905 óbitos e 730.828 casos confirmados do novo coronavírus. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 55% na Grande São Paulo e 57,1% no Estado (outros dados no link abaixo). O número de pacientes internados é de 12.277, sendo 7.044 em enfermaria e 5.233 em unidades de terapia intensiva.

Beto Silva