Cidade é palco para Sara: curta sobre a mulher atual

No filme, Sara divide o tempo entre trabalho e vida pessoal

Ainda sem data para a estreia nas plataforma digitais, filme ganhou apoio local

O cinema independente finalizou, nesta semana, a captação do curta-metragem ‘Sara’ em Piracicaba. Com equipe composta em sua maioria por mulheres e com profissionais piracicabanos e da Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), a cidade foi palco para contar a história de uma proprietária de uma pequena floricultura.

A produção é de autoria da Rubro Filmes, produtora formada pelos ex-alunos de cinema, incluindo Cris Mendes, diretora e roteirista, e o produtor Gabriel Ávila. O trabalho ganhou o importante apoio do LabCom (Laboratório de Comunicação) da universidade, coordenado por Rober Caprecci e o professor Luiz Veloso. A atriz Jennifer Glass, do Teatro Oficina (SP), é protagonista do filme. A sinopse conta que Sara divide seu tempo entre trabalho e vida pessoal. Ela tem uma bela família formada por um marido amoroso e um casal de filhos lindos e saudáveis. Mas, mesmo tudo parecendo perfeito na vida de Sara, ela sente-se pressionada por seu acúmulo de funções, e logo se vê prestes a sucumbir após um evento em sua vida. “A independência feminina vem ganhando força, mas, com essa conquista, vieram também novos obstáculos.

Com a desmistificação do estereótipo de sexo frágil, cria-se a mulher guerreira, não tendo um equilíbrio nessa ruptura. Sara representa essa mulher da atualidade e suas novas lutas, que corresponde às expectativas por meio de sua força, mas, que ainda sente uma exigência violenta sobre o seu papel de gênero: quanto mais se exige de Sara, mais ela se esgota emocionalmente. Para o produtor do curta é importante falar dessas mulheres e trazer luz às suas aflições. “Sara é essa mulher que cultiva a força feminina em seus traços, que se coloca na obrigatoriedade de afirmação como mulher forte e independente, se negando às suas próprias limitações enquanto ser humano, e chegando ao ponto de não mais se identificar em sua própria existência.”

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

três × três =