Vacina da covid-19 é a mais rápida desenvolvida pela ciência. (Foto: Amanda Vieira/JP)

A Secretaria de Saúde de Piracicaba registrou nesta quinta-feira, uma morte em razão da covid-19. A vítima é um idoso de 79 anos. Com mais um óbito, o total de mortes pela doença na cidade é de   353. Em relação aos infectados, foram diagnosticadas mais 81 pessoas nas últimas 24 horas, sendo 45 mulheres (com idade entre 07 e 83 anos) e 36 homens (entre 07 e 83 anos), elevando, assim, o número de contaminados para 15.696.

Piracicaba também registra 14.512 pessoas recuperadas da doença, 831 pessoas ainda em tratamento, 797casos suspeitos e outros 28.717 casos descartados.

NO ESTADO

Nesta quinta-feira o Estado de São Paulo registrou 36.884 óbitos e 1.022.404 casos confirmados do novo coronavírus.

Entre o total de casos diagnosticados de Covid-19, 898.416 pessoas estão recuperadas, sendo que 112.063 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

VACINA

De acordo com matéria publicada ontem pela Agência Brasil, se as pesquisas em curso confirmarem o sucesso que obtiveram até então, as vacinas de covid-19 serão as mais rápidas já desenvolvidas pela ciência.

Menos de um ano depois dos primeiros casos da doença na China, em dezembro de 2019, testes em milhares de humanos já estão sendo feitos pelo mundo, incluindo Brasil.

Entre as pesquisas consideradas mais promissoras, aponta o canal de notícias, quatro realizam testes no país: a vacina desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford, do Reino Unido; a das farmacêuticas Pfizer (Estados Unidos) e BioNTech (Alemanha); a vacina Coronavac, criada pela empresa chinesa Sinovac; e a unidade farmacêutica da empresa Johnson & Johnson, a última que teve testes clínicos autorizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na semana passada.

Beto Silva

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

sete + treze =