Cidade vai questionar Estado por continuar na fase vermelha

Piracicaba registrou ontem mais quatro óbitos por covid-19 e soma 201 mortos desde o início da pandemia. (Foto: Amanda Vieira/JP)

A Prefeitura de Piracicaba anunciou ontem que vai questionar o Governo do estado de São Paulo sobre o fato de o município seguir na fase vermelha do Plano São Paulo. A decisão foi tomada durante reunião do grupo de trabalho do coronavírus, para analisar as novas informações do governo para o combate a covid-19.

Segundo as informações da administração municipal, o prefeito Barjas Negri (PSDB) e os secretários acharam incorreta a posição do Estado de não reclassificar a cidade da atual fase para a laranja, considerando a boa evolução do seu status de índices.

O grupo comparou o status de índices da região com a de São José de Rio Preto, que está praticamente igual. Porém, Rio Preto foi para a fase laranja, enquanto Piracicaba não avançou, mesmo com a evolução dos índices.

O grupo decidiu encaminhar ofícios aos secretários estaduais Marcos Vinholi (Desenvolvimento Regional) e Patrícia Ellen da Silva (Desenvolvimento Econômico) e ao governador João Doria, questionando a ‘não evolução’.

O secretário de Saúde, Pedro Mello, lembrou que, com o apoio do Estado, a região ganhou novos respiradores, o que permitiu aumentar a sua retaguarda de atendimento com a criação de novas UTIs (Unidades de Terapia Intensiva).

MAIS LEITOS DE UTI
No caso de Piracicaba, por exemplo, o número de leitos dobrou, segundo a prefeitura. No status de indicadores, entre os critérios do Plano São Paulo, a região tem duas classificações laranja e mais amarela, além de uma verde. Rio Preto tem três laranja, uma amarela e uma Verde.

O grupo entendeu que, no dia 13 de julho, a região poderia, conforme o Estado, entrar na fase 2 (laranja), mas o secretário Pedro Mello achou prudente que Piracicaba deveria permanecer na vermelha, considerando que o número de casos aumentava e a ocupação de leitos de UTI tinha ultrapassado os 80%.

“Nos últimos dias, houve um esforço enorme da Prefeitura em ampliar a sua retaguarda hospital com a criação de leitos de UTI. Portanto, há três semanas, Piracicaba está na fase vermelha. Atualmente, a taxa de ocupação na cidade está abaixo dos 80%”, informou a prefeitura.

VENEZUELA
Piracicaba ultrapassou ontem os 200 óbitos por covid-19. A cidade também registrou aumento em mais 160 casos confirmados chegando a 7.834 diagnósticos positivos e outros 1.041 suspeitos. O total de mortes na cidade é de 201.

Com isso, a cidade ultrapassa a Venezuela em óbitos pela doença. O país com 31,7 milhões de habitantes registrou até ontem, 158 mortos pela pandemia.

79 MORTOS EM RIO CLARO
Os números de covid-19 continuam subindo em Rio Claro. Boletim divulgado ontem pela Secretaria de Saúde do município confirmou mais uma morte provocada pela doença, totalizando 79 óbitos por coronavírus.

A vítima mais recente é uma idosa que estava hospitalizada. Os idosos têm sido maioria entre as vítimas fatais, já que  quase 75% das mortes registradas por coronavírus são de pessoas com mais de 60 anos. 

Com 98 novos casos confirmados, o município soma 2.833 positivos. Dos novos casos, 15 estão hospitalizados e os demais em isolamento domiciliar. Também continua alto o número de pacientes internados por conta de Covid-19.

São 92 pessoas hospitalizadas, incluindo casos suspeitos, sendo 30 em leitos do Sistema Único de Saúde (SUS) e 62 em leitos particulares. D

Deste total, segundo a prefeitura, 27 pacientes estão em UTI, com 17 pessoas sendo atendidas na rede pública e dez na rede privada.

Até o momento, em Rio Claro, 1.704 pessoas se recuperaram da covid-19.

MORTES NO ESTADO
O Estado de São Paulo registra nesta sexta-feira (31) 22.997 óbitos e 542.304 casos confirmados do novo coronavírus.

Entre o total de casos diagnosticados de COVID-19, 351.610 pessoas estão recuperadas, sendo que 68.903 foram internadas e tiveram alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 62,1% na Grande São Paulo e 64% no Estado. O número de pacientes internados é de 13.274, sendo 7.765 em enfermaria e 5.509 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 10h30 de ontem.

Ontem, dos 645 municípios, houve pelo menos uma pessoa infectada em 640 cidades, sendo 473 com um ou mais óbitos.

APLICATIVO
O Ministério da Saúde lançou uma atualização para o aplicativo Coronavírus SUS que poderá rastrear e alertar sobre a proximidade e o contato com pessoas infectadas pela covid-19.


A tecnologia, chamada API Exposure Notification, já é usada em outros países, como Alemanha, Itália e Uruguai, e só será ativada caso o usuário habilite a função “notificação de exposição” nas configurações do aplicativo.

Segundo nota divulgada pela pasta, pessoas que estiverem geolocalizadas em um perímetro próximo de outras pessoas que informaram estar infectadas pelo novo coronavírus receberão um alerta. O sistema não identifica o doente, apenas avisa da proximidade de alguém que, voluntariamente, informou estar com diagnóstico positivo para a doença nos últimos 14 dias.

Para se cadastrar como doente, o usuário deve validar o exame com o diagnóstico positivo. Segundo o boletim do ministério, “a técnica será uma parte essencial da transição para a vida cotidiana e, ao mesmo tempo, gerencia o risco de novos surtos.”

O Ministério da Saúde informa que cerca de 10 milhões de brasileiros possuem o aplicativo instalado nos celulares, e espera que haja um aumento no uso de 30% após a implementação da novidade.

Beto Silva

[email protected]