Cidades paulistas vão retomar atividades não essenciais

Em Piracicaba, prefeito editou decreto nesta sexta-feira estabelecendo novas medidas nesta fase. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O Governo do Estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira a atualização do Plano São Paulo, com início da fase de transição para todo Estado até o dia 2 de maio. Nas últimas semanas, os indicadores da saúde apresentaram uma redução progressiva, com queda nas internações e diminuição da ocupação hospitalar, o que permitiu o avanço para retomada gradativa e consciente das atividades não essenciais, segundo informou o governo paulista.

As medidas mais rígidas de restrição da fase vermelha, o avanço na vacinação e a expansão de leitos hospitalares resultaram em decréscimo de 1,4% ao dia em novas internações e de 0,8% ao dia em UTIs para pacientes moderados e graves com coronavírus.

Em Piracicaba, o prefeito Luciano Almeida (DEM) assinou ontem assinou decreto estabelecendo medidas da fase de transição até o próximo dia 30. O documento foi publicado no Diário Oficial e as regras passam a vigorar a partir do domingo, com retorno gradativo das atividades e novas alterações no dia 24.

De acordo com o documento, de 18 a 23 de abril, as atividades comerciais (shopping center, galerias e demais lojas do comércio, ambulantes e camelódromos) podem voltar a funcionar das 11h às 19h. As atividades religiosas também estão liberadas, com restrições.

De 24 a 30 de abril, atividades como restaurantes e similares, podem voltar a funcionar de forma presencial das 11h às 19h.

Salão de beleza e barbearia e atividades culturais podem funcionar das 11h às 19h. Já as academias podem atender das 7h às 11h e das 15h às 19h.

Nos serviços públicos, estão mantidos os serviços essenciais. Os não essenciais, realizados na prefeitura e demais órgãos e unidades, serão realizados presencialmente em horário reduzido, das 9h às 15h, com 50% da capacidade operacional da unidade.

O Procon atenderá de forma presencial, com fornecimento de senhas e controle de fluxo de pessoas e, também, por meio de telefone ou e-mail.

O decreto municipal restringe a circulação de pessoas das 22h às 5h, com exceção daqueles que desempenham atividades essenciais.

Todos os estabelecimentos devem seguir os protocolos sanitários, com uso de máscara e álcool em gel 70% e aferição de temperatura, entre outros.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dois × 5 =