Ciência, história e belas paisagens atraem visitantes até do exterior

Na segunda reportagem dos pontos turísticos o JP traz hoje Esalq, Museu Prudente e Parque do Mirante. (Foto: Amanda Vieira/JP)

Quem mora ou está visitando Piracicaba pode, sem nenhum custo, passear pelo campus da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) e apreciar os edifícios monumentais, os jardins, o lago e um parque em estilo inglês, projetado em 1907 pelo paisagista belga Arsène Puttmans, tido como único do País.

Reconhecida como uma das cinco melhores universidades do mundo, a Esalq é um dos pontos turísticos de Piracicaba mais requisitados por oferecer eventos científicos, culturais e de lazer. Na segunda reportagem da série sobre os pontos turísticos do município, o Jornal de Piracicaba mostra o que os visitantes podem esperar da instituição de ensino bem como do Parque do Mirante, do Museu Pudente de Moraes e do famoso passeio de balão.

“São três vieses que atraem visitantes. O lado acadêmico, científico, com eventos quase que diariamente [não agora por conta da pandemia]; as atividades culturais como o Museu Luiz de Queiroz e as apresentações dos grupos musicais da Esalq; e também não podemos deixar de mencionar que o campus recebe muita visita de gente de fora por conta da beleza natural, do conjunto arquitetônico”, afirmou a Divisão de Comunicação da Esalq.

Tombado como patrimônio histórico pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo) e também em nível municipal, o campus da Esalq teve origem com a doação de uma fazenda, em 1892, por Luiz de Queiroz, idealizador da faculdade. O prédio foi inaugurado em 3 de junho de 1901, sendo uma das unidades fundadoras da USP (Universidade Estadual de São Paulo).

Agradável para passeios e caminhadas, o campus de 914 hectares tem 12 departamentos, 140 laboratórios, quatro estações experimentais, um importante departamento de biblioteca e documentação de ciências agrárias e um museu dedicado à história da instituição.

“A Esalq mantém convênio com cerca de 80 instituições de ensino superior do mundo. Isso por si só atrai gente de vários países – França, Holanda, Estados Unidos, Argentina, Peru, Colômbia. Atrai não só pela beleza, mas pela estrutura que oferece aos alunos de graduação e pós-graduação. Esses visitantes vêm por conta de eventos nas mais diversas áreas”, disse a Divisão de Comunicação.

Durante os finais de semana, os prédios e o museu fecham e o campus se transforma em um grande parque. Não é permitido andar de carro ou bicicleta.

PARQUE DO MIRANTE

Com vista privilegiada do Rio Piracicaba, o Salto, a Rua do Porto e o Centro da cidade, o Parque do Mirante permite passeios que possibilitam o contato com árvores nativas e vegetação típica.

O projeto do parque foi idealizado pelo Barão de Rezende ainda no século 19 e durante as décadas de 1910 e 1930. No aniversário de 195 anos de Piracicaba, em 1º de agosto de 1962, houve a inauguração do novo Parque do Mirante.

O espaço abriga o Aquário Municipal “Ilda Borges Gonçalves”, inaugurado em setembro de 2012. São mais de 70 espécies e mais de 2 mil peixes nativos de países da Ásia, África, Europa e América, além de dois lagos com peixes do Brasil e carpas.

No local também funciona o NEA (Núcleo de Educação Ambiental), que recebe visitas monitoradas.

MUSEU PRUDENTE

E para quem gosta de “visitar” o passado, conhecer o Museu Histórico e Pedagógico Prudente de Moraes é um passeio obrigatório.

Considerado um dos museus mais antigos do gênero no Estado de São Paulo, está instalado desde 1957 na antiga presidência do primeiro presidente civil da República (Prudente de Moraes). Lá, ele morou e advogou.

Totalmente restaurado, o museu é dedicado a valorizar e difundir a história, cultura e identidade locais. O espaço oferece à população uma exposição permanente como poucas existentes no interior, que mescla memória e tecnologia, e permite visualizar a vida política e privada do patrono, além de curiosidades sobre o município.

Passeio de balão – Os amantes de aventura podem conhecer um pouco mais das belezas naturais de Piracicaba por meio de um passeio de balão. O percurso, que depende da direção e da força do vento, dura cerca de 45 minutos.

De acordo com Ivan Pinelli, proprietário da empresa Trilha no Vento Balonismo, os voos acontecem todos os dias. “De segunda a sexta-feira, realizamos voos exclusivos para casal ou grupos fechados. E aos sábados e domingos, temos os voos em grupos”, explicou.

As decolagens são sempre ao nascer do Sol, às 6 horas. Os balões partem do Distrito de Ártemis. No final, é tradição comemorar o voo brindando com espumante. Um caprichado café da manhã também espera os tripulantes em terra firme.

Segundo Pinelli, o passeio custa R$ 350 por pessoa e inclui, além do café da manhã, o traslado de retorno do voo. “As reservas precisam ser feitas com dez dias de antecedência. No entanto, por con ta da fase emergencial em virtude da pandemia [do coronavírus], os voos estão suspensos até o final de março”, disse.

POTENCIAL TURÍSTICO

Piracicaba caminha para ser reconhecida como um MIT (Município de Interesse Turístico), condição que dá acesso a uma verba estimada em R$ 700 mil por ano para ser investida no turismo local.

O recurso extra é pago pelo governo do Estado e deve ser usado no desenvolvimento turístico, como obras de infraestrutura, urbanização, preservação ambiental e serviços de atendimento ao público.

O pedido para que Piracicaba se torne um MIT tramita na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) por meio de dois projetos de lei de autoria dos deputados estaduais Roberto Morais (CID) e professora Bebel (PT).

De acordo com a diretora de Turismo da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Rose Massarutto, o MIT é muito importante para cidade e, por isso, prioridade do governo atual.

“Esse título permitirá ao município manter ou mesmo melhorar as condições de atrativos turísticos da cidade. Com o recurso para investimentos poderemos, por exemplo, recuperar a sinalização turística da Rua do Porto, que encontramos degradada”, disse.

Rose também destacou que se Piracicaba realmente for contemplada com o título de MIT, será incluída no rol de desenvolvimento turístico do governo do Estado. “Isso permitirá uma divulgação muito maior do município e, consequentemente, atrairá mais visitantes”, salientou.

Ana Carolina Leal
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezessete + catorze =