Cientistas de Piracicaba estão em final de competição nacional

Jovens residentes em Piracicaba participam da final no domingo | Foto: Montagem/Divulgação

Dois cientistas de Piracicaba, Huyra de Araújo e Mabelle de Freitas Monteiro, ao lado de outras 28 pessoas de todo o país, participam neste domingo (15) do final do FameLab Brasil 2020. O concurso será televisionado em rede nacional, pela TV Cultura, a partir das 15h, com apresentação de Marcelo Tas. O vencedor, que será anunciado no mesmo dia, será o representante brasileiro no FameLab Internacional.

Sem a utilização do palco e de uma plateia presencialmente, desta vez os competidores terão que explicar um conceito científico e mostrar seu impacto na vida cotidiana em três minutos por meio de videoconferência. Para tanto, divulga a assessoria do evento, receberam treinamento em comunicação científica com a especialista britânica Wendy Sadler e do especialista brasileiro Ronaldo Christofoletti.

Huyra de Araújo é físico, se dedica a física dos materiais, principalmente os cerâmicos. “Desde a primeira etapa eu levei reflexões sobre conceitos da cerâmica ou o processamento cerâmico”, conta o cientista.

A expectativa dele é somar no processo, além de aumentar a rede de contatos e na perspectiva de divulgar conceitos científicos. “E mostrar que estes conceitos podem sair da caixa de intocáveis, para poucos, e podem ser trazidos de forma acessível”.

Tem a ver com responsabilidade social, afirma o físico, como ele reforma, um ato de cidadania. A maioria dos pesquisadores, lembra são financiados pelor iniciativas de agência pública de fomento à pesquisa e é uma forma de devolver à sociedade. “É preciso para que as pessoas tenho acesso ao processo como um todo da ciência, não apenas aos resultados. Os trabalhos de contribuição não midiáticos também deve ser acessíveis.

O evento, destaca Huyra de Araújo, também é sobre romper estereótipos sobre o cientista. “O que é o cientista? A imagem consolidada é de um homem branco, mais velho que usa óculos e que por vezes tem cabelo bagunçado, e não raramente insociável. Sou negro, com dreads, sem óculos, uma pessoa comum”.

Leia Mais

Já a pós-doutoranada e dentista Mabelle de Freitas Monteiro chega à final da FameLab Brasil com pesquisa sobre as doenças periodontais (doença na gengiva) e como hábitos simples, como assoprar comida, podem contribuir com a transmissão de bactérias da boca do pai pro filho, além de favorecer o aparecimento de doença gengival em outros membros da família.

“Participar do evento é algo incrível. Todo pesquisador tem que tentar se comunicar de uma maneira rápida e acessível, sem nos prender à linguagem de congressos. Foi um aprendizado. Aprendi a ouvir e com me expressar de modo simples. É muito útil ao dia a dia, principalmente para quem lida diretamente com o público”, ela ressalta.

Erick Tedesco

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

9 + catorze =