Em atualização nesta segunda-feira (1), às 9h40, o estoque de sangue do Hemonúcleo de Campinas constava apenas “estável” para o tipo sanguíneo O+. Os tipos A+, AB+, B+, O- e A- constavam em “alerta”. Já os AB- e B-, em estado “crítico”. Além da pandemia da covid-19 ter provocado queda nas doações, o inverno que se aproxima também inibe os doadores. Para incentivar e abordar a importância das doações continuarem, o Hemonúcleo realiza a campanha Junho Vermelho, em homenagem ao Dia Mundial do Doador de Sangue, em 14 deste mês.

“Registramos uma queda significativa nas últimas semanas e, com a queda nas temperaturas, nossa preocupação aumenta. Com o início da campanha Junho Vermelho, esperamos que as doações aumentem e que possamos melhorar os estoques”, conta Kelly Borges, assistente social do Hemonúcleo em Piracicaba.

A campanha será divulgada pelas redes sociais e conta com a participação de algumas celebridades, como Ingo Hoffman, campeão de Stock Car, Pedro Leonardo, cantor e apresentador, Cris Ikeda, influenciadora digital e apresentadora, além de Bruno Mossa de Resende, o Bruninho do Volei, medalhista olímpico. O tema deste ano é #Live_Sangue_Vida.

Um exemplo de ajudar o próximo com o próprio sangue são os membros da torcida Esquadrão, do XV de Piracicaba. Há anos eles se reúnem para fazer a doação por iniciativa de um dos integrantes que viu a importância da ação quando um parente precisou da ajuda.

A última doação dos torcedores ocorreu em meio à pandemia, em 7 de maio, e integrou as ações de solidariedade do grupo. O empresário Henrique Miranda participa há, pelo menos, dois anos e vê no gesto uma forma de fazer parte daqueles que fazem o bem para a humanidade. “Eu acredito que toda forma de ajudar o próximo é válida”, diz.

Miranda lembra da necessidade das doações ocorrerem durante todo o ano. “Pode ser que em algum frio, alguma data que diminua a doação, a gente que esteja necessitando”, reflete. “É uma felicidade imensa poder salvar uma vida […] ou você saber que uma família inteira ficou feliz por você ter salvado uma vida com sangue seu, [que se]e reproduz de novo. Não tem explicação, é saber que a gente está do lado certo, fazendo bem pra humanidade”, comenta.


As doações em Piracicaba podem ser feitas no antigo prédio do Saúde Inteligente, na rua Silva Jardim, 1700, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h.

HOMENS GAYS
Decisão do STP (Supremo Tribunal Federal) em maio derrubou a restrição de homens gays doarem sangue. Mas, de acordo com Kelly, os hemonúcleos aguardam publicação de acórdão do MS (Ministério da Saúde) “Após esta orientação, adotaremos os critérios estabelecidos”, explica.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

3 × 5 =