Há mais de um mês a grade do ecoponto localizado no bairro Eldorado cedeu, deixando grande quantidade de lixo e entulho espalhados pela rua. De acordo com pedestres e motoristas que têm passado pela região, desde o desmoronamento da grade é possível ver gavetas, bancos de madeira, sacos de lixo, papelão e diversos tipos de entulho.

O lixo já está invadindo a avenida e, além de atrapalhar a passagem dos pedestres pelo local, o mau cheiro e a inexistência das condições de higiene são outros fatores que incomodam os moradores, principalmente em uma época em que a higiene é primordial para combater a covid-19, que tem infectado e matado diariamente pessoas no mundo inteiro.

O eletricista Vinicius Almeida disse que está preocupado com o acúmulo de lixo e entulho no local, especialmente em tempos de quarentena e isolamento social. “É uma pena que a grade do ecoponto tenha cedido, já que além de deixar lixo jogado no local, esse problema vai contra as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde), que pede o máximo de higienização possível para não sermos infectados pelo coronavírus. Espero que os responsáveis tomem logo as medidas necessárias para nos livrarmos deste problema”, detalhou.

Morador do bairro Eldorado, o motorista de aplicativo Kauan Pinto também se mostrou preocupado com a situação. “É inadmissível que a rua fique cheia de entulhos, sem contar o cheiro ruim”, disse Pinto, ressaltando que as crianças que passam pelo local podem se machucar com os entulhos. “As pessoas jogam o lixo lá de qualquer jeito, então é perigoso alguém cortar o pé com vidro descartado de forma irregular”, acrescentou.

Em resposta a reportagem, a prefeitura, por meio da Sedema (Secretaria Municipal de Meio Ambiente), informou que está em fase final a elaboração do projeto do novo Ecoponto Cecap/Eldorado e que após sua conclusão será transferido do local atual. “Pelo menos duas vezes por semana as equipes do Setor de Resíduos Sólidos da Sedema realizam a limpeza no local, com máquinas e caminhões que fazem o traslado do material para a Central de Resíduos. Porém, como a demanda é muito grande existe a dificuldade de executar a limpeza em sua totalidade”, diz a nota ao informar ainda que “a mudança de local vai transformar o atual ecoponto numa área atraente para a população”.

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

9 − 4 =