Com verbas parlamentares, é ampliado convênio com Ilumina

Norma permite atender todos os tipos de câncer que o hospital é credenciado | Foto: Amanda Vieira/JP

A Prefeitura de Piracicaba recebeu R$ 350 mil em emendas parlamentares destinadas especificamente para a Associação Ilumina. A partir disso foi possível ampliar o convênio com a associação para o programa de rastreamento ativo organizado, que visa o diagnóstico precoce do câncer. Os dados são do PL (Projeto de Lei) 178/2020, de autoriza do Executivo, que foi aprovado em segunda discussão na última quinta-feira (5) pela Câmara dos Vereadores.


O PL alterou a lei 9.392/2020, sobre o convênio com a associação para o rastreamento ativo organizado. Com a alteração, a norma deixa de especificar os tumores de mama, boca e pele para atender todos os tipos de cânceres que o hospital é credenciado.


Segundo a presidente do Conselho Administrativo da Associação Ilumina, a médica Adriana Brasil, o hospital tem capacidade para atender os tumores de mama, colo de útero, pele, boca, intestino e pulmão. Para a médica, a aprovação do PL simboliza a consolidação do hospital na rede de saúde do município.

Adriana conta que a Carreta Ilumina tem capacidade de fazer o rastreamento ativo de câncer de mama, boca, colo de útero e pele. Com a inauguração do Núcleo de Prevenção de Câncer de Intestino Marta Miotto, que ocorreu em outubro, a Carreta começa a oferecer a pesquisa de sangue nas fezes para diagnóstico de câncer de intestino ainda no primeiro semestre de 2021.

LEIA MAIS:


De acordo com Adriana, primeiro o núcleo se concentra em zerar a fila de 2 mil colonoscopias represadas na cidade. “Esses pacientes que tenham exame positivo de sangue nas fezes (FIT test) serão investigados por colonoscopia de forma que nós possamos identificar os tumores iniciais de intestino”, explica.

O diagnóstico do câncer de mama é o caso de sucesso do hospital, segundo Adriana, que proporcionou à prefeitura a ampliação do convênio. No Ilumina, a médica conta que esse tumor é diagnosticado em 21 dias frente a 200 dias da médica nacional. A meta é que isso seja feito em 72 horas na cidade.

Andressa Mota

[email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

cinco + dois =