Comando da região de Piracicaba com foco na segurança dos cidadãos

Foto: Alessandro Maschio/JP

Willians de Cerqueira Leite Martins comanda a Polícia Militar nas 52 cidades da região de Piracicaba atendidas pelo CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior). Influenciado pelo pai que fez parte da Força Pública do Estado de São Paulo em 1963, que serviu de modelo de policial militar que o inspirou a ingressar nas fileiras da instituição. Sua vocação começou muito cedo. Com apenas 16 anos ingressou no Curso Preparatório de Formação de Oficiais, na Academia de Polícia Militar do Barro Branco. Continuar seus estudos para tornar-se um oficial da corporação foi apenas um passo a mais. Com passagens por vários batalhões do Estado, foi em Piracicaba, que hoje, o coronel Cerqueira teve sua maior identidade, que começou em 2007, quando ainda era capitão. Conheça um pouco mais do policial militar que respira a corporação 24 horas por dia, no Persona de hoje:

Quem são seus pais?

Meu pai é o 1º Ten PM da Reserva Vilians Aparecido Martins, que se formou também em Direito na Unimep Piracicaba, em 1976 e atuou muitos anos no 10º BPM/I, em Piracicaba; é casado com a Oneide de Cerqueira Leite Martins há mais de 50 anos! Foram eles que formaram minha importante base familiar que despertou em mim a vocação do bem servir. Vilians ingressou na então Força Pública do Estado de São Paulo em 1963, sendo o modelo de policial militar que me inspirou a ingressar nas fileiras da Instituição.

Quando ingressou na Polícia Militar?

Ingressei na PM em 1987, com 16 anos. Naquela época, havia, na Academia de Polícia Militar do Barro Branco, o Curso Preparatório de Formação de Oficiais, de dois anos. Em 1989, iniciei o CFO (Curso de Formação de Oficias, com duração de 3 anos e 8 meses, formando-me em 1992. Vale destacar que, atualmente, o CFO tem duração de quatro anos e concede também aos nossos oficiais o título de bacharel em ciências policiais de segurança e ordem pública.

Em quais unidades e atividades atuou na PM?

Atuei no 23º BPM/M, zona oeste da Capital, como Comando de Força Patrulha e, posteriormente, por alguns anos, no Policiamento Rodoviário, inclusive no Tático Ostensivo Rodoviário. Em 2007, apresentei-me para trabalhar na região de Piracicaba, especialmente no CPI-9, onde atuei na Divisão Operacional e comandei o 10º BPM/I, com sede em Piracicaba, ainda em 2016. Ao ser promovido ao posto de coronel PM, em fevereiro de 2019, assumi o comando do CPI-7, em Sorocaba e, em fevereiro de 2020, retornei a Piracicaba para comandar o CPI-9.

O Sr realizou outros cursos na PM e em outras instituições?

Sim, o mestrado e o doutorado em ciências policiais em ordem pública no Centro de Altos Estudos de Segurança da Academia de Polícia Militar do Barro Branco), do qual fazem parte o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais e o Curso Superior de Polícia, ambos obrigatórios para habilitar o oficial ao acesso na escala hierárquica. Em 2008, por meio da Lei Complementar Estadual nº 1036, que estabeleceu o Sistema de Ensino da Polícia Militar, esses cursos foram juridicamente reconhecidos como pós-graduação, mestrado e doutorado, respectivamente, em ciências policias de segurança e ordem Pública, uma conquista histórica para a Polícia Militar do Estado de São Paulo. Possuo também formação em Direito e pós-graduação latu-senso em Qualidade, Jornalismo e Polícia Comunitária.

Qual foi tese de Doutorado?

Diagnóstico Evolutivo Geoponderado, conhecido como Degeo, voltado a municípios do interior, apresentada em 2015. A tese foi aplicada e o Degeo ajudou no controle e na redução de índices criminais aliados a outras ferramentas de gestão, como o Plano de Policiamento Inteligente utilizado pelas Unidades Operacionais da Polícia Militar.

Qual a importância do CPI-9 para a região de Piracicaba?

Devido ao grande desenvolvimento e importância da região de Piracicaba para o Estado de São Paulo, em 6 de agosto de 2006, por meio do Decreto 50824/06, foi criado o Comando de Policiamento do Interior – 9. Com sua sede instalada na cidade, iniciou a missão de regular as atividades das unidades executantes do policiamento ostensivo e preservação da ordem Pública dos 52 municípios que integram a nossa região, por meio do planejamento, comando, coordenação, fiscalização e o controle operacional e administrativo das Unidades subordinadas, sendo elas: 10° BPM/I, em Piracicaba; 19° BPM/I em Americana; 24° BPM/I, em São João da Boa Vista; 36° BPM/I, em Limeira; 37°BPM/I, em Rio Claro e 48° BPM/I, em Sumaré, além do 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia), sediado em Piracicaba, e que atende todos esses batalhões do CPI-9.

O CPI-9 é referência em qualidade no Estado de São Paulo. Quais as premiações atuais? Cite também uma das rotinas diferenciadas de atenção ao público interno.

O CPI-9 recebeu a premiação máxima do Instituto Paulista de Excelência da Gestão, IPEG, em 2020, o Prêmio do Governo de Estado e também foi premiado em Grau Ouro na última edição do Prêmio Polícia Militar do Estado de São Paulo. O CPI-9 utiliza o Meg (Modelo de Excelência na Gestão da FNO (Fundação Nacional da Qualidade, em 2019. Outra referência de Qualidade é a atuação dos “PMs de Cristo”, que levam a todos os Batalhões e sede do CPI-9 uma Palavra de Vida para o efetivo policial.

O mapa do Degeo é gerado com qual periodicidade?

Mensalmente. Ele é mais uma ferramenta de qualidade que permite ao comandante visualizar a relação produtividade/criminalidade, mesmo que ocorram pequenas variações nos municípios e, a partir daí, adotar medidas corretivas pertinentes e tempestivas.

O Degeo passará por aprimoramentos?

Sim, pretendo estudar o aprimoramento do Degeo em projeto de pós-doutorado, ainda em análise para aprovação da pesquisa “Refinamento da técnica Degeo voltado a municípios do Interior, com aplicações a dados de violência da região do CPI-9”.

Quais os cuidados com seu efetivo nesta pandemia?

Os nossos policiais foram heroicos nesta pandemia. Atuaram de forma incessante na defesa do povo paulista, assim como na pandemia de gripe espanhola de 1918. Os cuidados de higienização e uso de equipamentos de proteção individual foram reforçados, com a disponibilização de máscaras e luvas e desinfecção de ambientes. Tivemos, para isso, a participação do Exército Brasileiro, Instituição a que devo meus agradecimentos nesta oportunidade. Todo o efetivo foi vacinado nas unidades policiais, inclusive, outras forças de segurança; agradecemos a Unimed em Piracicaba e os outros voluntários profissionais da saúde que atuaram em todos os batalhões da região, proporcionando agilidade e segurança na vacinação. Parabenizo todas as classes de profissionais que atuaram durante a pandemia, para garantir o funcionamento das cidades ao lado da PM. Os policiais de hoje horaram os policiais de outrora neste momento de crise e servirão de inspiração para situações futuras no qual o interesse público deva prevalecer sobre o interesse particular.

O que representa Piracicaba para o Sr?

Piracicaba é acolhedora e promissora. Tenho a honra de ser “Cidadão Piracicabano”, por meio da indicação da então vereadora Coronel Adriana em 2018. Piracicaba tem vocação para ser cada vez melhor; uma cidade inteligente com cidadãos conscientes!

Qual a visão do Sr para Piracicaba e outras cidades importantes sob seu comando?

O conceito de cidade inteligente remete-nos ao raciocínio de que é possível melhorar a qualidade de vida e resolver os problemas cotidianos das aglomerações urbanas. Para viabilizar tal pretensão, é preciso identificar as necessidades coletivas, organizar as forças vivas da sociedade e focar na construção de soluções para as demandas a serem resolvidas. A Polícia Militar insere-se no cotidiano das cidades e seus comandantes empenham-se diariamente para compor grupos de trabalho que ajudem a solucionar questões de ordem pública. Exemplos de trabalhos integrados que envolvem a participação da Polícia Militar em Piracicaba, por exemplo, com menor ou maior grau de participação, é o convênio de trânsito, resultando em diminuição das mortes e acidentes pela constante aplicação da lei; o funcionamento de radares inteligentes, com leitores de placas, que facilita a identificação de autores de delitos envolvendo veículo; a fiscalização de medidas alternativas de penas; a aplicação do Proerd (Programa Educacional de Resistência a Drogas e a Violência); a participação em reuniões referentes ao Aglomerado Urbano de Piracicaba; os Consegs (Conselhos de Segurança Pública) e os Grupos de Vizinhança Solidária. As avançadas soluções de que dispõe a Polícia Militar, como a atuação do Copom, Plano de Policiamento Inteligente, o DEGEO e outros avanços existem para viabilizar a missão de bem proteger e servir. É importante destacar a integração da Polícia Militar com outros órgãos públicos como Polícia Civil, a Guarda Civil Municipal, a Polícia Federal, o Poder Judiciário, o Ministério Público e a Prefeitura Municipal, atuantes de forma sinérgica em prol do bem comum. Em cidades inteligentes, as pessoas são partes das soluções, pois devem escolher bem e cobrar de seus representantes as melhorias pretendidas e prometidas e também dar o exemplo, cumprir normas simples como não jogar lixo no chão, atentar para as normas de trânsito e zelar pela limpeza e salubridade dos ambientes que frequentam. O cidadão de bem deve denunciar situações irregulares, sem compactuar com situações ilegais, como participar de jogos proibidos, comprar produto pirata ou sonegar impostos. A segurança pública é de responsabilidade de todos! A cidade reflete as atitudes de seus cidadãos e cada um deve fazer sua parte. A Polícia Militar está pronta para colaborar para que Piracicaba e outros municípios tenham maximizada a sensação de segurança com índices de criminalidade controlados.

Qual mensagem deixa para os jovens que querem ingressar na PM?

Estudem com bastante dedicação. É uma carreira que proporciona muitas oportunidades e que permite viver contribuindo para um mundo melhor.

Cite alguns dos desafios constantes para um Comandante de CPI?

Cumprir as ordens do Comando Geral; providenciar os recursos necessários para garantir aos PMs condições de bem servir e apoiá-los no cumprimento da missão de proteger a sociedade; e, claro, preservar a ordem pública com excelência.

Qual o lema tradicional da Polícia Militar?

Lealdade e Constância!

“Nós Policiais Militares, sob a proteção de Deus, estamos compromissados com a defesa da Vida, da Integridade Física e da Dignidade da Pessoa Humana”.

Cristiani Azanha
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

1 × dois =