Comissão vai acompanhar repasse de R$ 700 mil ao Ilumina

Sem o repasse não vai ter como custear as despesas. (Foto: Amanda Vieira/JP)

Uma comissão formada por vereadores e pelo presidente do Conselho Municipal de Saúde de Piracicaba, Nilton Costa, vai acompanhar a polêmica em torno do não repasse de R$ 700 mil em emendas parlamentares da prefeitura à Associação Ilumina, entidade que mantém o Hospital Ilumina de Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer.

Fracassou ontem a tentativa de entendimento entre as partes em reunião virtual organizada pelo Poder Legislativo. A presidente do conselho da associação, a médica Adriana Brasil, tentou expor a situação ao secretário de Saúde Filemon Silvando e o procurador do município, Fábio Ferreira de Moura.

Adriana disse que ficou decepcionada com a ausência do prefeito Luciano Almeida (DEM). Segundo a médica, seria a chance para que o chefe do Poder Executivo conhecesse o trabalho realizado pelo hospital na prevenção do câncer na cidade.

“Saímos de uma audiência de quatro horas sem resposta”, resumiu. Segundo a presidente, a partir da próxima semana o hospital não tem mais caixa para custear as despesas do mês. Até o momento foram vendidos três veículos da associação para que o projeto de prevenção não seja suspenso.

A esperança da associação também está depositada na ação protocolada na Justiça para que a prefeitura faça o repasse. Adriana reclamou que os representantes da prefeitura falam em falhas na prestação de contas entregues à administração, porém, não indica quais são as eventuais irregularidades. “Só recebemos respostas evasivas, sem documentos, estamos preocupados com a situação da cidade diante da postura da prefeitura”, afirmou.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

dez + três =