Como lidar com frustração das crianças em Natal com restrições

Explicar o motivo das mudanças e exaltar o amor pelas pessoas ajudam a superar este Natal atípico. (Foto: Divulgação)

O Natal, tradicionalmente, é uma festa familiar. É nesta data que muitas crianças reencontram avós, tios e primos, recebem seus tão aguardados presentes e a visita do Papai Noel. Neste ano, no entanto, em função da pandemia do novo coronavírus, essa tradição deve ser quebrada por muitas famílias, criando mais uma frustração para os pequenos, que já viveram um ano cheio de restrições. Para saber como lidar com essa questão e manter a magia do Natal para os pequenos, o Jornal de Piracicaba ouviu diferentes especialistas.

Para a professora Luciene Tognetta, do Departamento de Psicologia da Educação da Unesp, primeiramente os pais precisam aceitar que não são responsáveis pelo sofrimento de seus filhos, mas pela formação do caráter deles. “Se somos responsáveis pelo caráter dessas crianças e adolescentes, o que precisamos dizer é que há uma questão muito séria em jogo, que é a saúde da vovó, da titia, do titio. E que as pessoas que a gente gosta estão longe porque precisam cuidar da própria saúde”, explica, destacando a importância do isolamento como um benefício a toda sociedade.

“A segunda coisa para ajudar os nossos filhos a superar essa questão e fazer com que esse Natal seja uma data especial é celebrar aa vida. E isso dá para fazer em duas pessoas, pelo WhatsApp, por imagens de vídeo”, afirma, explicando que, apesar de não estarem fisicamente perto daqueles que amam, essas crianças e adolescentes podem manter o contato de maneira virtual. “Precisamos celebrar a vida, mesmo com a tristeza de um Natal diferente. Acho que essa é a grande possibilidade que a gente tem de ajudar as nossas crianças a enxergarem que ainda é possível ser feliz neste momento”.

A psicóloga Stephanie Sonsin, idealizadora do projeto Coisa de Criança, sugere aos pais que optarem por uma ceia mais restrita que expliquem o motivo dessa ausência: a pandemia. Ela também destaca que os adultos devem ressaltar que as mudanças realizadas neste ano não serão, necessariamente, a realidade em outras datas festivas. Além disso, a terapeuta aponta que, mesmo com a ausência de alguns entes queridos, o sentido e o motivo da celebração devem ser preservados. “Uma chamada por vídeo pode acalentar o coração da criança, como escrever cartas ou enviar mensagem aos familiares é uma outra opção”, afirma. Stephanie ressalta, por fim, que compete aos adultos, sobretudo aos pais, suprir emocionalmente as crianças nesta e em todas as outras datas.

Já a psicóloga Elaine Mobilon Kühl, especialista em hipnoterapia e em terapia de casais, jovens e adultos, afirma que, apesar de o Natal ser diferente neste ano, é importante que as famílias incentivem as crianças a acreditar no Papai Noel. “O coronavírus as privou do convívio escolar e familiar, os pais não devem permitir que o vírus estrague também a magia do Natal”, afirma, explicando que os pais podem garantir aos pequenos que o Bom Velhinho virá, deixando os presentes embaixo da árvore assim que as crianças forem dormir.

No caso das famílias onde é costume a “visita” do Papai Noel, ela afirma que os pais podem combinar com algum familiar para que interprete o personagem por meio de videochamada. “E como muitas famílias não poderão se reunir, os pais também podem combinar lives com avós, primos e amiguinhos da escola”.

Outra ideia sugerida por ela é percorrer a casa dos familiares de carro, dando “Boas Festas” a todos de dentro do veículo, sem contato físico, especialmente com aqueles que fazem parte do grupo de risco. Por fim, a terapeuta ressalta a necessidade de que as crianças sejam envolvidas em toda organização da festa, desde a decoração até o preparo de sobremesas. “O Natal é o momento de celebrar a família e a pandemia pode vir a fortalecer os laços de amor entre pais e filhos, até então distanciados pela correria do dia a dia”, concluiu.

Ana Carolina Leal
[email protected]

LEIA MAIS:

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

nove − dois =