Compra da merenda escolar tem novo pregão amanhã

Horto fornece merenda por R$66,4 mi de forma emergencial

Pela terceira vez neste ano, a prefeitura marca uma nova rodada de negociações para comprar a merenda do sistema público de ensino. Amanhã, quinta-feira (8), a abertura das propostas tem início às 8h e a sessão de disputa de preços começa às 9h. O pregão do último dia 24 foi suspenso porque duas empresas, Hiperserve e Nutriplus, impugnaram o certame, o que foi julgado improcedente pela Procuradoria Geral.

A primeira suspensão da compra em 2021 aconteceu para a rodada de 6 de abril – quando o edital estimava a contratação por R$ 44,28 milhões. O documento recebeu uma nova versão e foi publicado em 9 de junho, agora com valor total de R$ 66,44 milhões. Diante da impossibilidade de contratar por um período maior e via pregão eletrônico, no dia 14 de maio, a administração optou por dispensar a licitação e fechar um contrato emergencial com a Horto Central Marataízes. A atual fornecedora da alimentação para escolas públicas ofereceu atendimento à demanda por R$ 16,51 milhões para funcionar na cidade durante 90 dias. O contrato terá tempo esgotado na segunda semana de agosto. Atualmente, o município gasta R$ 5,50 milhões mensais para abastecer unidades municipais e estaduais. A nova licitação estima que este valor possa alcançar ao mês R$ 5,53 milhões – mas o critério número 1 para eleger uma empresa é o menor preço, o que pode baixar o valor descrito no edital. A nova empresa também deverá fornecer mão de obra para cozinhar os alimentos, ao todo são 313 merendeiras.

Cristiane Bonin

[email protected]

Leia Mais:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

catorze − 12 =