Órgãos não deixaram de atuar durante o isolamento social e população pode denunciar violação de direitos pelo Dique 100 | Foto: Amanda Vieira/JP

Apesar de não terem registrado aumento nas denúncias de violação de direitos contra crianças e adolescentes neste ano, os Conselhos Tutelares de Piracicaba observam crescentes aumento de conflitos familiares, violência psicológica e física, negligência e abandono.


Os coordenadores Miulaine Cardoso, Conselho Tutelar I, e Nivaldo Guidolin de Lima Filho, do Conselho Tutelar II informaram em entrevista ao Jornal de Piracicaba que a média de denúncias no período de março a outubro em cada um dos órgãos foi de 600 registros.


“Acreditamos que, por conta do isolamento social, a demanda espontânea diminuiu e muitos acreditaram que o órgão teve alterações de funcionamento, sendo que, não aconteceu, o Conselho Tutelar deu continuidade em suas atividades, porém, seguindo as normas da vigilância sanitária visando garantir a saúde dos conselheiros e principalmente, da população atendida”, explicam.

LEIA MAIS:


Os coordenadores afirmam que houve alteração no quadro de vulnerabilidade das crianças e atendidos neste ano e atribuem à dificuldade dos pais e responsáveis em se adaptar à nova realidade, na qual com o distanciamento social da quarentena e interrupção das aulas presenciais, passam mais tempo em casa com a família.


Isso “somado ao grande número de pais que perderam seus empregos, fato que pode promover aumento dos conflitos emocionais internos nas pessoas, as relações conjugais também podem ter sido afetadas, gerando agressões contra a criança e ao adolescente, além da violência doméstica e de gênero”, complementam.


Os coordenadores também evidenciam que várias crianças e adolescentes não estão assistindo às aulas online ou realizando as atividades, o que caracteriza um descumprimento do direito deles à educação. Em nota dos órgãos junto à SME (Secretaria Municipal de Educação) é reforçado que o prazo para entrega dessas atividades vai até 27 de novembro.


O Conselho Tutelar I fica na rua José Ferraz de Carvalho, 320, Centro. Os telefones são (19) 3422-9026 e 3432-5775. O Conselho Tutelar II fica na avenida Barão de Serra Negra, 545, na Vila Rezende. Os telefones são (19) 3421-8962 e 3413-5497. Além desses, há o Dique 100.

Andressa Mota

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

14 − 4 =