Consumo de água em Piracicaba é 70% acima da média mundial

Neste domingo (22) é comemorado o Dia Internacional da Água (Foto: Amanda Vieira/JP)

De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas), cada pessoa necessita de 3,3 mil litros de água por mês (cerca de 110 litros de água por dia para atender as necessidades de consumo e higiene). O brasileiro consome de forma direta, em média, 154 litros de água diariamente. Os dados são do Sistema Nacional de Informações Sobre Saneamento, do Ministério das Cidades.

O montante é 44 litros a mais que a quantidade considerada necessária por indivíduo. Anualmente o consumo médio dos brasileiros está na casa dos 56.210 litros.

Já em Piracicaba, de acordo com o Plano Diretor de Esgoto, o piracicabano consome 186 litros de água por dia, bem acima da média mundial e 32 litros a mais do que o consumo per capita do país.

Segundo o presidente regional da Aegea Mirante, Jacy Prado, entre os fatores que justificam o consumo maior de água em Piracicaba está o clima, que é mais quente do que em outras regiões do país.

“Aqui, por ser mais quente, pelo IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) do município, as pessoas acabam utilizando um pouco mais de água”, afirmou.

Para atender a demanda o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) produz 2.200 litros por segundo de água potável nas ETAs (Estações de Tratamento de Água) Capim Fino e Luiz de Queiroz.

Segundo a autarquia, essa produção não se restringe ao atendimento das residências, mas também às indústrias, ao comércios e as hortas.

PERDAS
Piracicaba enfrenta o desafio de reduzir as perdas de água na distribuição. De acordo com o ranking divulgado pelo Instituto Trata Brasil, em 2018 o índice de perdas no município foi quase de 50% da água tratada.

De acordo com o Semae, houve redução do índice de perdas desde o início da sua implantação, em 2015, quando o percentual era de 54,43% passando para 49,64% em 2018.

A autarquia informou que a redução de perdas físicas de água demandam constantes investimentos, os quais vem sendo implementados de acordo com a sua disponibilidade financeira e orçamentária.

A Aegea Mirante é a empresa responsável – por meio de um contrato PPP (Parceria Público Privada) – pelo tratamento de esgoto em Piracicaba.
Segundo o diretor executivo, Fábio Arruda, o crescimento da cidade tem sido acima da média nacional, cerca de mais de 1% ao ano. O desafio é levar água e tratamento de esgoto às novas comunidades que se formam na cidade.

Beto Silva