Contrato da coleta de lixo será revisto, anuncia secretário

Apesar de não dar muitas explicações, José Otávio Menten disse que a Ares-PCJ vai revisar contrato. (Foto: Amanda Vieira/JP)

O secretário de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba (Sedema), José Otávio Mentem informou ontem que o contrato PPP do Lixo (Parceria Público Privada) com a Piracicaba Ambiental – empresa responsável pela coleta de lixo na cidade – será revisto. De acordo com o responsável pela pasta, a revisão será feita pela Agência Reguladora (Ares PCJ). O secretário, no entanto, não deu mais informações sobre as causas da revisão contratual. Ele respondeu – via assessoria de imprensa – aos questionamentos da reportagem quanto ao requerimento apresentado pela vereadora Adriana Cristina Sgrigneiro Nunes, a Coronel Adriana (CID), sobre a saúde financeira da Ambiental.

A parlamentar informou que, após levantamento realizado no TJSP (Tribunal de Justiça Estado de São Paulo) verificou que a empresa possui 32 demandas jurídicas de cobranças que demonstram possível insolvência.

Por meio de requerimento, Coronel Adriana questiona se a empresa possui registros inscritos na dívida ativa da prefeitura, multas ou impostos municipais atrasados e se está adimplente perante o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). No documento, a vereadora quer saber se a contraprestação pelos serviços prestados pela Ambiental está em dia e uma dívida de R$ 359 mil que a Ambiental teria com um fornecedor de peças e equipamentos.

Segundo Adriana, ela tem sido procurada por comerciantes locais, que são fornecedores da empresa, e que apresentaram denúncias de que a Ambiental tem deixado de cumprir com seus compromissos, sendo um deles com 119 títulos em cartório de protestos.

“Essas práticas são prejudiciais ao município como um todo, pois afetam toda a estrutura do comércio e podem levar empresários honestos à falência, bem como à administração pública que, a qualquer momento, poderá ter o serviço essencial prestado pela empresa suspenso ou encerrado”, alertou.

AUDIÊNCIA PÚBLICA

Já Marcos Abdala (Republicanos) sugere a realização de uma audiência pública para discutir problemas na coleta de lixo na cidade. “Fiquei impressionado com a quantidade de lixo acumulado nas ruas. É impossível que se produza tanto lixo em um só dia. A Piracicaba Ambiental não está fazendo a sua parte”, criticou Abdala.

Para ele, tem diminuído a frequência com que os caminhões de lixo passam nos bairros. A Ambiental foi procurada via assessoria para comentar o assunto, mas até o fechamento desta matéria, não havia se manifestado.

O secretário municipal confirmou que os pagamentos estão em dia com a Ambiental, de acordo com as medições.

 

Beto Silva
[email protected]