XV se prepara dentro e fora de campo nesta reta final (Foto: Claudinho Coradini/JP)

O XV de Piracicaba se prepara para os jogos das quartas de final do Campeonato Paulista Série A2 2020, diante da Portuguesa. As partidas serão nas próximas duas segundas-feiras, dia 7, às 17h30, em Piracicaba; e no dia 14, às 15h, em São Paulo. Além da preparação dentro, a diretoria do Nhô Quim se mexe fora de campo, já que o contrato de 13 atletas termina no dia 20 e um termina no dia 23, poucos dias após o embate contra a Lusa e antes de uma possível semifinal.

Os contratos que se encerram no dia 20 são do goleiro Mota, dos zagueiros Diego Jussani, Douglas Marques e Paulão, dos laterais Jefferson Feijão, Robertinho e Samuel Balbino, do volante Walfrido, meia Daniel Costa, dos pontas Filipe Cirne e Marcelinho e dos atacantes Caio Mancha e Erik Gabriel, enquanto o vínculo do volante Felipe Manoel termina no dia 23 e esses atletas não poderiam disputar uma possível semifinal caso não prolonguem seus vínculos.

Em contato com a reportagem, o XV de Piracicaba, por meio de sua assessoria, disse que as conversas ocorrem diariamente com esses atletas, porém sabem que primeiro é preciso eliminar a Portuguesa para as conversas avançarem. Eliminando a Lusa, a direção do Nhô Quim acredita a possibilidade de renovação é maior, em razão da importância de uma semifinal de Série A2.

Já pensando na Portuguesa, o técnico do XV Evaristo Piza enalteceu as equipes presentes nas quartas, dizendo que o XV precisa repetir os últimos 45 minutos da última partida para avançar. “Enfrentaremos uma grande equipe. Aliás, são camisas muito ‘pesadas’ que integram esta fase do campeonato. Serão duelos de gigantes. Agora é mata-mata e precisamos colocar toda nossa força em campo, assim como foi no segundo tempo contra o Penapolense”, analisou.

O treinador também analisou a vitória, de virada, por 2 a 1, em cima do Penapolense, na última rodada da primeira fase. O triunfo sob seus domínios elevou o Nhô Quim da nona para a sexta colocação na tabela de classificação, com 23 pontos ganhos. Depois de ir para o intervalo em desvantagem no marcador, o Alvinegro Piracicabano voltou bastante modificado e, com gols dos atacantes Erison e Caio Mancha, construiu o placar que o fez avançar no torneio.

“Optei por uma formação com o Paulão na esquerda e o Robertinho pelo meio, para dar mais liberdade para o Feijão, com o Cirne na diagonal, só que o time não foi enérgico no primeiro tempo. Deixamos o nosso adversário jogar, levamos um gol no final e descemos ao vestiário em uma situação adversa. Passei aos atletas que deveríamos fazer o máximo possível para diminuirmos a diferença o quanto antes e em seguida buscarmos a virada”, disse o técnico.

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezessete − três =