Convênios devem cobrir teste sorológico de covid-19

Paciente precisa apresentar síndrome gripal com quadro respiratório agudo ou síndrome respiratória aguda grave (Foto:Claudinho Coradini/JP)

Atualizado em 30 de junho, às 9h06.

A ANS (Agência Nacional de Saúde Complementar) tornou obrigatório que convênios médicos cubram testes sorológicos para covid-19. A resolução normativa foi publicada hoje (29) no DOU (Diário Oficial da União) e já está em vigor. A decisão foi tomada em reunião na última quinta-feira (25).

“Os exames sorológicos – pesquisa de anticorpos IgA, IgG ou IgM (com Diretriz de Utilização) detectam a presença de anticorpos produzidos pelo organismo após exposição ao vírus”, explica a ANS em nota.
Esse tipo de exame deve ser feito a partir do oitavo dia do início dos sintomas, tempo necessário para a produção dos anticorpos pelo organismo.


Os testes sorológicos passam a ser de cobertura obrigatória para “as segmentações ambulatorial, hospitalar (com ou sem obstetrícia) e referência”, complementa a nota. Para isso, segundo protocolo da ANS, o paciente precisa apresentar síndrome gripal com quadro respiratório agudo, caracterizado por sensação febril ou febre, acompanhada de tosse ou dor de garganta ou coriza ou dificuldade respiratória; ou síndrome respiratória aguda grave, com desconforto e dificuldade para respirar ou pressão persistente no tórax ou saturação de oxigênio menor do que 95% em ar ambiente ou coloração azulada dos lábios ou rosto.


O gestor administrativo do plano Santa Casa Saúde Piracicaba, Othoniel Cavion, lembra que a cobertura do diagnóstico e tratamento da covid-19 já é assegurada aos usuários de planos de saúde desde março, porém agora “a ANS incluiu na lista de coberturas obrigatórias […] o teste sorológico para o novo coronavírus”, explica.


Cavion informa que os testes são realizados na Unidade Covid do convênio nos casos de indicação médica e seguindo o protocolo da ANS, de segunda a sexta-feira, das 7h às 23h; sábado, domingo e feriado das 7h às 19h; nos demais horários, no Pronto Atendimento Adulto na entrada principal da emergência do hospital Santa Casa de Piracicaba.


Por meio da assessoria de imprensa, o Grupo São Francisco lembrou que “o procedimento é voltado para pacientes sintomáticos que busquem os serviços de urgência e emergência e se encaixem nas diretrizes de utilização que são determinadas pela agência reguladora”, diz em nota.


De acordo com a Unimed, ao apresentar os sintomas da doença, o paciente deve procurar o Pronto Atendimento exclusivo para sintomas de gripe, no Hospital Unimed, e passar por avaliação médica. A equipe do hospital monitora o resultado junto ao paciente e, em caso de positivo, faz “o acompanhamento do tratamento conforme normas e protocolos da OMS”, diz em nota.


De acordo com o Coren (Conselho Regional de Enfermagem), a presença do anticorpo IgG no teste indica que o paciente já contraiu a doença e está imunizado, enquanto que a presença do IgM diz que está com o vírus ativo no organismo e transmite a covid-19.

A resolução normativa pode ser conferido por meio do link

Andressa Mota