Copa América: Preparador físico testa positivo e Peru é a quarta seleção com infectados

Seleção peruana é a quarta equipe com infectados na primeira semana do torneio - Crédito foto: Norberto Duarte/AFP

A FPF (sigla em espanhol para Federação Peruana de Futebol) informou nesta segunda, dia 14, que o preparador físico Néstor Bonillo testou positivo para a Covid-19 e não viajará para o Brasil para enfrentar o time comandado pelo técnico Tite, em jogo marcado para a próxima quinta, dia 17, às 21h, no Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro.

Com o registro de infecção de seu preparador físico, o Peru se tornou o quarto país participante da Copa América com casos positivos da Covid-19. Até agora, 20 pessoas testaram positivo pelo novo coronavirus apenas na primeira semana do torneio, que mudou de sede “de última hora” da Argentina para o Brasil.

Anteriormente, Venezuela, Bolívia e Colômbia também tiveram membros de suas delegações contaminados. Com exceção do preparador físico peruano, todos os outros casos foram descobertos quando as delegações já estavam em solo brasileiro.

A Federação Peruana divulgou um comunicado em que garantiu o cumprimento à risca do protocolo sanitário estabelecido pela Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol): “O professor Bonillo encontra-se em bom estado de saúde e não viajará com o restante da deleção peruana. O departamento médico continuará zelando pela integridade de seu profissional e irá dar suporte durante todo o período de confinamento. Ao mesmo tempo, continuará cumprindo estritamente as normas sanitárias estabelecidas pelas autoridades competentes.” – disse a FPF em trecho de seu comunicado.

Antes de enfrentar o Brasil na abertura da Copa América, a Venezuela informou que 13 pessoas de sua delegação contraíram a Covid-19, o que exigiu da comissão técnica a substituição imediata de 15 atletas convocados originalmente para o torneio. A Bolívia, que encara a Argentina nesta segunda, teve três atletas infectados, além de um membro da comissão técnica.

A equipe da Colômbia, que começou a sua campanha com vitória sobre o Equador, ficou sem um fisioterapeuta e um auxiliar-técnico por conta da doença.

Agência Estado

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

14 + 11 =