Alisson jogou os três jogos e não levou gols na primeira fase (Lucas Figueiredo/CBF)

A primeira fase da Copa América terminou na noite da última segunda-feira (24), com a última rodada do Grupo C e a definição das quartas de final. A Seleção Brasileira, que enfrentará o Paraguai no primeiro mata-mata, terminou a fase de grupos com o melhor ataque (oito gols) e a melhor defesa (nenhum gol sofrido) ao lado da Colômbia nesta primeira fase. Os colombianos, que terminaram a primeira fase com 100% de aproveitamento, joga diante do Chile, atual bicampeão da competição. O Peru, com a pior defesa entre os classificados (seis gols) enfrenta o Uruguai; enquanto que a Argentina joga contra a Venezuela.

A Colômbia venceu as três partidas que fez na primeira fase e é a única equipe que chega com 100% de aproveitamento na competição. Nas últimas cinco edições de Copa América, apenas duas vezes uma equipe terminou a primeira fase com três vitórias, a Argentina em 2007 e 2016, porém em ambas a albiceleste terminou com o vice. A última equipe com 100% de aproveitamento e que terminou com o título foi a própria Colômbia, quando foi sede em 2001. Brasil e Uruguai, com sete pontos cada, também terminaram a primeira fase invictos, enquanto que o Paraguai, com dois pontos, foi a pior equipe entre os classificados na primeira fase e também o único que ainda não venceu na competição.

A Seleção Brasileira igualou a marca da Argentina em 2016 e terminou a primeira fase com o melhor ataque (oito gols) e a melhor defesa (nenhum gol), sendo que essa é apenas a segunda vez no século que uma seleção consegue esses números. Em relação ao melhor ataque da fase inicial, apenas uma vez neste século que a equipe que terminou a primeira fase com mais gols conquistou o título, sendo o Chile em 2015. Nas Copas disputadas desde 2001, a Colômbia terminou pela terceira vez a primeira fase sem levar gols na fase inicial, marca alcançada em 2001 e 2011. É a primeira vez que o Brasil fica sem levar gols na fase inicial da Copa América desde 1995.

Assim como o Brasil, a Colômbia também não levou gols na primeira fase (Foto: Divulgação/Federación Colombiana de Fútbol)

Em relação ao público, as 18 partidas disputadas até aqui tiveram no total 452.369 pagantes, média de 25.131,61 pagantes por jogo. A vitória do Uruguai sobre a Chile na última segunda-feira foi o maior público da primeira fase, com 49.275 pagantes, seguido por Brasil e Bolívia (47.619) e Brasil e Peru (42.317). Em contrapartida, o outro jogo da rodada final do Grupo C, entre Equador e Japão teve o pior público da competição, com apenas 2.106 pagantes, seguido por Bolívia e Venezuela (4.640) e Paraguai e Catar (10.622).

A receita arrecadada até aqui na competição foi de R$ 110.823.925, média de R$ 6.156.884,72 por partida. Mesmo perdendo o posto de maior público no começo da semana, o jogo entre Brasil e Bolívia manteve o posto de maior arrecadação da Copa América, com R$ 22.476.630, seguido por Chile e Uruguai (R$ 11.740.000) e Brasil e Peru (R$ 10.009.095). Além de ter o pior público, o jogo entre Japão e Equador também teve a pior público, com R$ 301.525, seguido por Bolívia e Venezuela (R$ 631.605) e Uruguai e Equador (R$ 1.534.010).

Mauro Adamoli

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

4 × quatro =