Corinthians estreia na Libertadores diante do Guaraní, do Paraguai

Luan é uma das armas na busca pelo bicampeonato (Foto: Daniel Augusto Jr./ Ag.Corinthians)

O Corinthians inicia hoje, às 21h30, a caminhada rumo ao seu segundo título da Copa Libertadores. Seu primeiro adversário é o Guaraní, do Paraguai, em partida marcada para o Estádio La Nueva Olla, em Assunção, pela segunda fase classificatória, conhecida no Brasil como pré-Libertadores. A partida de volta acontece uma semana depois (12), na Arena Corinthians, sendo que o gol marcado fora de casa é um dos critérios de desempate.

Vindo de uma vitória no clássico diante do Santos, o Timão chega animado para o confronto e usou os dias após o clássico para recuperar os jogadores, principalmente os titulares na partida diante do Peixe, que cuidaram da parte física, enquanto o restante treinou no campo. O Corinthians divulgou a lista com os 25 jogadores inscritos, entre eles os novos contratados, como Luan, Sidcley e Cantillo. Entre as principais ausências estão Araos, que estava com a seleção chilena olímpica, mas já retornou para São Paulo, Léo Santos, Carlos Augusto, Marllon e Davó.

O Guaraní entrou em campo cinco vezes em 2020, sendo três pelo Campeonato Paraguaio e duas pela Libertadores e estão invictos, com cinco jogos. Foram duas vitórias diante do San José-BOL (1 a 0 e 4 a 0) na fase anterior da competição nacional, além de triunfos sobre o Cerro Porteño-PAR (1 a 0) e 12 de Octubre-PAR (3 a 1), além de um empate com o San Lorenzo-PAR (0 a 0).

O único confronto eliminatório entre Corinthians e Guaraní foi nas oitavas de final da Copa Libertadores 2015, em que os paraguaios eliminaram o Timão. Na partida de ida, vitória da equipe de Assunção por 2 a 0, gols de Federico Santander e Alberto Contrera. Dos 36 jogadores relacionados para aquela partida, sete continuam em suas equipes, sendo dois do Guaraní (Antonio Franco e Fernando Fernández, que fez o gol da vitória da equipe em São Paulo) e cinco do Corinthians (Cássio, Fágner, Gil, Walter e Vágner Love). Na partida de volta, vitória dos paraguaios por 1 a 0 na Arena Corinthians e classificação ao vencer por 3 a 0 no placar agregado.

O confronto de 2015 ficou marcado por uma polêmica entrevista do diretor de futebol do Corinthians na época, Sergio Janikian, que menosprezou o adversário antes da primeira partida. “Tivemos a felicidade, não vamos negar. Fomos presentados por Deus com essas oitavas, já que é um jogo que não é tão complicado, uma vez que não é nenhum brasileiro ou um expoente da Argentina”, disse à época.

O vídeo pressionou o Timão e serviu de motivação para a equipe paraguaia, que jogou “com unhas e dentes” para buscar a classificação. “Quando vimos esse vídeo, nosso sangue ferveu, como dizem por aqui. E por isso queríamos ganhar, para mostrar que não éramos um time pequeno. Se não ganhássemos, pelo menos queríamos mostrar que éramos fortes e que não seria fácil para eles”, disse Fernando Fernández, que continua na equipe.

Após a classificação do Guaraní, Janikian pediu demissão de seu cargo menos de duas semanas depois, dizendo que estava sem clima para continuar na equipe em razão da polêmica entrevista.

Mauro Adamoli