Timão vem embalado após vitória diante do Bahia (Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians)

O Corinthians enfrenta o Independiente del Valle hoje, às 21h30, no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, no Equador, pelo jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana 2019. O Timão precisa reverter uma desvantagem de dois gols de diferença, já que no primeiro jogo, em sua Arena, foi derrotado por 2 a 0. Vitórias por dois gols de diferença marcando no mínimo três gols de diferença (3 a 1, 4 a 2, 5 a 3) ou vencer por 2 a 0 para levar a decisão para os pênaltis.

A equipe corintiana sabe que precisa evitar os erros da partida de ida e fazer um ótimo jogo para se classificar a final da competição continental, opinião compartilhada pelo volante Ralf e o atacante Clayson. “Sabemos que fizemos um jogo muito abaixo na ida, não tínhamos margem para errar e erramos. Agora, temos totais condições de chegar lá e reverter. Temos que ter mais atitude. Não podemos fugir da nossa característica”, afirmou. “Podemos fazer dois gols lá, como eles fizeram aqui. É fazer o jogo do ano, vale muita coisa para a gente. É entrar bem concentrado”, completou Clayson.

Outro obstáculo para a equipe será a altitude de Quito, já que a cidade está há 2.850m acima do nível do mar. “Você tenta puxar a respiração e não vem, o ponto positivo de ir um dia antes é se preparar. Eles estão acostumados, mas faremos de tudo para nos adaptar rápido. Muda muito, por isso vamos um dia antes para nos prepararmos bem. Não podemos usar a altitude como desculpa”, explicou Ralf.

O Timão foi derrotado quatro vezes por dois ou mais gols de diferença em jogos de ida em competições sul-americanas e nunca se classificou para a fase seguinte. Perdeu por 3 a 1 para o Boca Juniors-ARG em 1991, por 3 a 0 para o Grêmio em 1996, 2 a 0 para o Palmeiras em 1999 e 2 a 0 para o Guaraní-PAR em 2015. Todos esses jogos foram pela Libertadores e a ocasião em que a equipe mais chegou perto de reverter foi contra o Alviverde, quando devolveu o 2 a 0, porém foi eliminado nos pênaltis.

Em competições continentais, o del Valle venceu o jogo de ida do confronto em 10 ocasiões, porém em apenas três a equipe foi eliminada na partida de volta, mas nunca após construir dois gols de vantagem. As eliminações foram para o Cerro Porteño-PAR na Sul-Americana 2014, para o Estudiantes na Libertadores 2015 e para o Olímpia na Sul-Americana 2017, sempre após vencer a partida de ida por 1 a 0 e jogando em seus domínios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

cinco × 4 =