Novas verbas por parte do governo do Estado vão permitir a aquisição de EPIs e o pagamento de horas extras (Foto: Amanda Vieira/JP)

O índice de letalidade do coronavírus no Estado de São Paulo registrado ontem era de 5,93%. Nesta quinta-feira, a Secretaria Estadual de Saúde informou 208 mortes relacionadas ao Covid-19 e 3.506 casos suspeitos da doença. Já no país a letalidade subiu de 3,5% para 3,8%, de quarta-feira para ontem.

Os índices de letalidade do vírus estão bem acima do anunciado no início da pandemia, quando as autoridades falavam em até 2%. Em Piracicaba, o número de infectados chega a 12, com 130 suspeitos. A cidade não registra mortes pela doença.

Em 36 horas de atendimento, a tenda montada no Hospital Unimed de Piracicaba atendeu 63 pessoas com sintomas de gripe. A Unimed informou que mantém dez casos positivos de Coronavírus (Covid-19) entre seus beneficiários, sendo oito homens e duas mulheres. Entre os pacientes, seis deles estão internados em isolamento no Hospital, enquanto os demais permanecem em isolamento domiciliar, sendo telemonitorados.

Ontem, o prefeito Barjas Negri (PSDB) divulgou que a Secretaria Municipal de Saúde terá um reforço extra de R$ 11,9 milhões para ações de combate ao à doença.

O montante, segundo a prefeitura, é a soma de recursos vindos dos governo federal e estadual e da Câmara de Vereadores. Os primeiros gastos já somam cerca de R$ 6 milhões, com horas extras, serviços médicos e hospitalares, insumos e aquisição de equipamentos hospitalares.

Segundo o tucano, a partir de reuniões com o secretário municipal de Saúde, Pedro Mello, e a equipe de técnicos, começaram a surgir as demandas para que a rede pudesse estar melhor preparada para o enfrentamento da doença.

DESPESAS
As principais despesas serão com pessoal (horas extras e contratações), compra de insumos e equipamentos, locaçõe. Com esse reforço de caixa, o secretário acredita que será possível melhorar e ampliar o atendimento às pessoas que tiverem a Covid-19.

Sobre os recursos, o prefeito explicou que o governo federal vai repassar aos municípios o valor de R$ 2,00 por habitante, o que para Piracicaba representará cerca de R$ 808 mil. Já o governador João Doria anunciou que o Estado se compromete a transferir R$ 10,00 por habitante, o que para a cidade significará algo em torno de R$ 4,040 milhões.

PLATAFORMA

O Governo do Estado de São Paulo lançou ontem uma plataforma de laboratórios para acelerar o diagnóstico do novo coronavírus no Estado, que será coordenada pelo diretor do Instituto Butantan, Dimas Tadeu Covas.

Com a nova rede, haverá prioridade para os resultados de testes relativos as mortes por Covid-19 e aos pacientes graves internados. A ideia da Plataforma de Laboratórios é fazer um mutirão para zerar a fila para a realização dos exames.

“Estamos definindo alguns eixos de ação. O primeiro é diagnosticar as amostras que estão aguardando, fazer um mutirão para que elas sejam rapidamente analisadas e os casos lançados no sistema. Isso tudo dentro de um fluxo que inclua a participação dos municípios. Esperamos zerar essa fila de testes o mais rápido possível por meio desse mutirão”, disse o diretor do Instituto Butantan.

​Integram a plataforma o Instituto Adolfo Lutz (central e regionais), Instituto Butantan, Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, Hemocentro de Ribeirão Preto, Laboratório de Análises Clínicas e Patologia do Hospital das Clínicas da Unicamp e o Hemocentro de Botucatu. Com isso, a capacidade de realização de exames será de até 10 mil por dia.

VACINA DRIVE THRU
A vacina contra a gripe (influenza) será fornecida amanhã no sistema ‘drive thru’ em Piracicaba. A pessoa não precisará sair do veículo para receber a dose e um profissional da saúde vai até ela. Trata-se de mais uma estratégia elaborada pela prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, com o objetivo de evitar aglomerações de pessoas nesse momento de pandemia do coronavírus.

As aplicações serão feitas a partir das 8h, em dois pontos do município: no estacionamento ao lado da Estação da Paulista (com entrada pela Rua do Rosário e saída pela Rua Alferes José Caetano) e no primeiro bolsão de estacionamento da Rua do Porto (à direita, próximo ao Casarão do Turismo). Agentes da Semuttran (Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes) estarão orientando o trânsito nos locais. 

Serão disponibilizadas 1.250 doses em cada ponto de vacinação (2.500 ao todo) e será destinada a idosos (60 anos ou mais), profissionais de saúde – mediante comprovante de que exerce a função (crachá, holerite etc) –, Forças de Segurança e Salvamento (Policiais Civis, Militares, Penais, Agentes de Segurança Pública, de escolta e vigilância), Bombeiros e Guardas Civis Municipais.

A estratégia é para que os idosos tenham acesso facilitado à vacina, sem contato com outros pacientes, evitando a aglomeração em sala de espera, o que reduz o risco de contágio pela Covid-19. “Pelo fato de as pessoas estarem em seus respectivos veículos, isso garante o isolamento social, muito importante no combate à pandemia, ao mesmo tempo que garante a imunização desses grupos de risco contra a gripe”, explicou o secretário Pedro Mello.

Desde o início da campanha, a Prefeitura recebeu 50 mil doses da vacina, divididas em três remessas enviadas pelo Governo do Estado.

ETAPAS
Nesta primeira etapa, iniciada em 23 de março, apenas os idosos e profissionais da área da saúde e membros das forças de segurança e salvamento devem procurar um dos locais de vacinação na cidade. Já na segunda etapa, que terá início em 16 de abril, além do grupo anterior, deverão procurar se vacinar os professores, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Na terceira e última etapa da vacinação, que inicia em 9 de maio, além dos grupos anteriores, deverão ser vacinadas crianças de seis meses a cinco anos e 11 meses, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), funcionários do sistema prisional e adultos de 55 a 59 anos. A campanha vai até 22 de maio.

DEDINI

A Dedini Indústrias de Base confirmou que um funcionário da fundição testou positivo para coronavírus. Segundo a empresa, o paciente está estável e em isolamento em sua residência desde o dia 24de março, quando foram detectados os primeiros sintomas.

Diante da confirmação do caso, o Comitê de Contingenciamento da empresa, que deflagrou em 12 de março um plano para proteger funcionários, colaboradores e clientes, e tem acompanhado a evolução da pandemia no país e já determinou que as instalações da fábrica sejam higienizadas e desinfetadas, conforme protocolos das autoridades sanitárias.

Este procedimento, segundo a Dedini, foi realizado nas dependências de toda a fundição no final de semana e está programado para as outras áreas da empresa.

A empresa informou que vai acompanhar, com a Unimed, a recuperação do funcionário e informa que manterá em andamento o plano de prevenção ao Covid-19, que estabelece medidas como o afastamento de funcionários que fazem parte do grupo de risco, equipes trabalhando em home office, antecipação das férias, banco de horas, utilização de luvas descartáveis no refeitório e monitoramento diário da saúde das equipes que estão trabalhando em suas unidades.

ACADEMIA
O Ministério Público de Piracicaba orientou a prefeitura para que adote todas as medidas administrativas do poder de polícia para impedir a retomada de atividade não essencial.

O órgão citou especificamente uma academia de ginástica que anunciou, em redes sociais, que retomaria as atividades ontem. A Promotoria pediu que a prefeitura notificasse o estabelecimento a respeito da infração administrativa e penal caso reabra antes do prazo determinado pelas autoridades. 

Os promotores pediram ainda, que a Prefeitura de Piracicaba fiscalize a academia para certificar se houve o respeito ao regime de quarentena estabelecido. A mesma recomendação solicita que o poder público local providencie as comunicações necessárias à coletividade e à Acipi (Associação Comercial de Piracicaba) para que a entidade também esclareça os empresários a respeito dos decretos vigentes.

A prefeitura informou ontem que recebeu do Ministério Público recomendação administrativa para que tomasse providências para evitar a academia voltasse a funcionar, desrespeitando os decretos estadual e municipal e as recomendações das autoridades sanitárias e epidemiológicas no combate ao coronavírus.

Segundo a assessoria de imprensa da administração, a recomendação foi enviada à Guarda Civil e Polícia Militar. “Dessa forma, ontem de manhã, o próprio procurador-geral do município, Milton Sérgio Bissoli, acompanhado de fiscal, se dirigiu à academia, que permanecia fechada. Assim, não foi preciso autuar o proprietário. As penas possíveis vão de multa a cassação do alvará de funcionamento”, informou.

A prefeitura informou que denúncias de desobediência aos decretos e as recomendações de quarentena para combate ao coronavírus podem ser feitas à Polícia Militar, pelo telefone 190. “O descumprimento pode caracterizar infração de medida sanitária preventiva e de desobediência”, acrescentou a prefeitura.

Beto Silva

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

20 − quatro =