Coronel Cerqueira retorna a Piracicaba e assume CPI-9

Coronel Cerqueira retorna a Piracicaba (Divulgação)

O coronel Willians de Cerqueira Leite Martins retorna a Piracicaba como o novo comandante do CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior). Ele assumiu a vaga deixada pelo coronel Érico Hammerschmidt Júnior, que se aposentou. Cerqueira será o responsável pela atuação na região em 52 municípios, incluindo o 10º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar do Interior) e o 10º Baep (Batalhão de Ações Especiais de Polícia).

Em fevereiro de 2019, Cerqueira foi promovido a coronel (patente máxima da Polícia Militar) e assumiu o CPI-7 (Comando de Policiamento do Interior) de Sorocaba. Anteriormente, comandou o 10º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar do Interior) desde março de 2016, mas já atuava no CPI-9 de Piracicaba, desde 2007.

Durante as funções que realizou dentro da corporação, Cerqueira sempre enfatizou a busca pela gestão de qualidade, que reflete na atuação dos policiais e consequentemente reflete no atendimento à população.

Ainda como comandante do 10º, que atende 11 cidades da região, Cerqueira considerou as atividades realizadas na corporação foram positivas.

RECONHECIMENTO

Em 2018, o  CPI-9 (Comando de Policiamento do Interior) de Piracicaba foi a única entre todas as unidades do Estado a receber a maior pontuação no 16º Prêmio Polícia Militar pela Qualidade, e o mesmo resultado foi repetido no ano seguinte (2019). O 10º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar do Interior) repetiu o resultado do ano anterior e recebeu a classificação em grau bronze.

Coronel Cerqueira é filho do  1º-tenente da Reserva PM Vilians Aparecido Martins e de Oneide de Cerqueira Leite Martins. Estudou na Academia da Polícia Militar do Barro Branco entre os anos de 1987 a 1992, onde formou-se bacharel em Ciências Policiais e Ordem Pública. Cerqueira trabalhou ainda como aspirante no 23º Batalhão da Polícia Militar da Capital, em 1992. Dois anos depois passou para o Policiamento Rodoviário, comandando bases operacionais até ser transferido ao CPI-9.

Cristiani Azanha

[email protected]