Máquinas passam por cima de raposas e tatus (Foto: Claudinho Coradini/JP)

A mata às margens da rodovia SP-191, que liga São Pedro a Charqueada, de domínio da Eixo SP Concessionária, está sendo retirada e, segundo morador, a ação tem colocado animais silvestres em situação vulnerável e de perigo. O agropecuarista Francisco Aparecido Aranha, morador do KM 109, afirma que, em decorrência das obras, já chegaram até sua propriedade tatus e raposas feridos e que acabaram morrendo.

“Na frente da nossa propriedade já morreram vários animais. Até fotografei um tatu. Vários tatus, todos filhotinhos, eles não correram e as máquinas pisaram em cima deles. E duas raposas passaram pela roçadeira, estavam meio estraçalhada mas vivas, aí não tinha o que fazer”, relata.

De acordo com o veterinário especialista em cirurgia de animais silvestres e exóticos e diretor do zoológico de Piracicaba, Thiago Vilalta, na região podem ser encontrados cachorro do mato, raposinha do campo, seriemas dentre outras aves terrestres, tatus, algumas serpentes rastejantes, gatos do mato, jaguatiricas e até onça-parda.

Segundo o tenente Jatobá, da PM Ambiental, o órgão atendeu no começo de setembro a chamado de Aranha. Ao enviar uma viatura ao local, verificou que as árvores retiradas são exóticas (leucenas) e que estão no domínio da concessionária. Quanto ao manejo dos animais, Jatobá informou que, de acordo com a Lei 11.977/2005, essa é responsabilidade do município.

Questionada, a Prefeitura de São Pedro informou que “essa faixa de domínio que beira a rodovia pertence ao DER e, portanto, compete ao Estado qualquer medida relativa ao trecho”.

Em nota, a Eixo Concessionária disse que segue o contrato de concessão de forma “criteriosa” ao fazer a roçada e poda da vegetação em sua área de domínio e que, no trecho específico, retira árvores exóticas invasoras situadas na zona de segurança ou pendidas para a pista. A concessionária afirmou ainda que treina seus colaboradores e terceirizados “sobre a necessidade de proteção dos animais e respeito à legislação existente. Portanto, caso sejam identificados animais na área de trabalho esses são acompanhados para áreas seguras no entorno da rodovia”, diz em nota.

Andressa Mota

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

16 + dez =