Covid-19 é o tema mais recorrente do 47º Salão de Humor

Pandemia foi lembrada pela maioria dos artistas (Foto: Adriana Mosquera)

O 47º Salão Internacional de Humor de Piracicaba, que acontece de forma virtual entre os dias 29 de agosto e 29 de setembro, já tem o número de obras definidas: serão 316 trabalhos de 172 artistas e 32 países. A princípio, a edição 2020 poderá ser visitada no site do Salão. Segundo Erasmo Spadotto, diretor do Cedhu (Centro Nacional de Documentação e Pesquisa do Humor Gráfico), a covid-19 foi tema que mais apareceu nos trabalhos.

A seleção aconteceu no fim de semana passado num formato inédito: cada juri ficou responsável pela escolha de obras de uma categoria específica (caricatura, cartum, charge, tiras, Saúde e Comunicação), diferente de anos anteriores, em que todos se reuniam em um local para eleger, em comum acordo, toda a mostra. Ao todo, foram 2.577 trabalhos inscritos. Cada especialista escolheu 50 obras e 16 esculturas.

A lista dos selecionados está disponível no link. “Um resultado satisfatório. O tema mais explorado foi a covid-19, inevitável. É algo que estamos passando e apareceu bastante, principalmente na categoria Saúde”, destaca Spadotto. Ele também enaltece a qualidade das obras da categoria Comunicação. “É um tema bem colocado, atual. Estamos no isolamento, muitos em home office, e nos comunicamos muito neste momento pelas redes socais, por exemplo”.

Os temas analisados também trouxeram humor em meio a tempos incertos, com trabalhos que abordaram o descrédito da ciência e da valorização ambiental. A tecnologia e a questão social também foram mais fontes de inspiração para os artistas. “Um salão diferente dos anteriores e estamos no caminho certo”, aponta o diretor do Cedhu.

O júri de premiação realizará nos dias 17 e 18 de agosto a seleção das obras vencedoras do 47º Salão.

“A tarefa de selecionar e premiar sempre é difícil, principalmente neste momento em que temos que nos adequar ao novo, porém é realizada por grandes profissionais que executam seriamente a atribuição de escolher, entre tantos, os trabalhos que garantirão mais uma edição de sucesso”, diz Rosângela Camolese, secretária da Ação Cultural e Turismo.

Salãozinho
O Salãozinho de Humor, voltado aos artistas mirins, atinge a maioridade este ano. Recebeu 1.050 obras e dia 11 deste mês, conta Spadotto, o Cedhu recebe dois arte-educadores, que selecionarão 50 obras para a mostra oficial virtual, com duas premiadas. “Um evento muito importante para divulgar novos artistas”.

Erick Tedesco

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

13 − cinco =