Covid-19 mata em 4 dias, o equivalente ao trânsito em 1 ano

Em 12 meses foram 31 mortes no trânsito ante os 33 óbitos de covid-19 registrados de sábado até ontem. (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Nos últimos quatro dias, a soma das mortes por covid-19 em Piracicaba é maior que o total de vítimas fatais registradas no trânsito da cidade ao longo de todo o ano de 2020. De acordo com o Infosiga – base de dados do Governo do Estado de São Paulo -, nos 12 meses do ano passado, 31 pessoas morreram em acidentes ou atropelamentos nas rodovias e vias municipais de Piracicaba. Segundo os boletins diários da Secretaria de Saúde do município, desde o último sábado até ontem, ocorreram 33 mortes por covid-19 na cidade.

A pasta registrou – só nesta terça-feira -, oito mortes em razão da doenças. As vítimas são dois homens de 62 e 87 anos e seis mulheres de 40 a 77 anos de idade. Com isso o número de mortes por covid-19 no município aumentou para 754.

Em relação aos contaminados pelo coronavírus, foram mais 135 pessoas nas últimas 24 horas, sendo 86 mulheres (com idades entre 13 e 84 anos) e 49 homens (de oito a 71 anos), elevando o número de contaminados para 42.795.

O município também registra 40.241 pessoas recuperadas da doença, outras 1.800 pessoas em tratamento, 1.093 casos suspeitos e 76.277 descartados.

A taxa de ocupação da UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ontem em Piracicaba era de 78%, enquanto os leitos de enfermaria estavam ocupados em 67%.

ESTADO DE S.PAULO

O Estado de São Paulo registrou ontem 84.380 mortes e 2.667 milhões de casos confirmados pela covid-19. Entre os infectados, 2.307 milhões estão recuperados e, desse total, 271.092 estiveram internados e receberam alta hospitalar.

O número de internações segue em declínio, segundo informações da Secretaria de Saúde do Estado. São 25.700 internados, sendo 11.974 em leitos de Terapia Intensiva e 13.726 em enfermaria.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI registradas ontem foram de 85,7% na Grande São Paulo e 87% no Estado.

O Estado está na Fase Vermelha com a manutenção das restrições de circulação das 20h às 5h e veto a cerimônias religiosas coletivas. O Governo de São Paulo reitera a importância das medidas de distanciamento pessoal, uso de máscaras e higiene das mãos.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dez − 9 =