Covid-19: Piracicaba realiza mutirão para vacinar pessoas em situação de rua

Foto: Prefeitura de Piracicaba/Divulgação

Consultório na Rua, em parceria com a Smads, vacinou 41 pessoas nesta quinta-feira

A Prefeitura de Piracicaba intensificou a vacinação contra Covid-19 da população em situação de rua ontem, (09). Em um mutirão que ocorreu no Centro POP (Centro Referência Especializado em População em Situação de Rua) foram vacinadas 41 pessoas com a vacina Janssen, que é aplicada em dose única.

A ação foi coordenada pelo Consultório na Rua, da Secretaria Municipal de Saúde, em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (Smads), e ocorreu entre 8h30 e 14h30. Foram vacinadas pessoas por faixa etária, com 40 anos ou mais, e com comorbidades com 18 anos ou mais.

A coordenadora do Consultório na Rua, Franciele Maria Aparecida dos Santos, explica que essa população tem sido vacinada desde o início da campanha de imunização contra a Covid-19 no município.

De acordo com Franciele, ao identificar pessoas que já se enquadravam nos grupos prioritários, seja por faixa etária ou comorbidade, por exemplo, a equipe buscava o imunizante na VE (Vigilância Epidemiológica) para aplicá-lo. Com a chegada da vacina Janssen ao município, por ser dose única, esse imunizante foi priorizado para a população em situação de rua, da qual muitos integrantes têm perfil itinerante e, assim, dificulta a aplicação da 2ª dose.

“Antes do mutirão, tínhamos vacinado cerca de 40 pessoas em situação de rua com as vacinas que já estavam disponíveis no município. Hoje, nesta ação em conjunto dos serviços que atendem essa população, em um dia, vacinamos 41 pessoas, o que é um bom resultado. Tivemos boa aceitação das pessoas em situação de rua e atingimos a população-alvo”, comenta Franciele. “Agora estamos pensando em um próximo mutirão daqui a algum tempo para acompanhar a expansão da faixa etária”, complementa.

ORGANIZAÇÃO – Previamente ao mutirão, as pessoas em situação de rua foram informadas pelos profissionais dos serviços que as atendem sobre a ação. Hoje, o Seas (Serviço Especializado em Abordagem Social) realizou a busca ativa e, nos casos necessários, transporte delas até o Centro POP. As pessoas com 40 anos ou mais ou com comorbidades que estão nas casas de acolhimento do município também foram levadas até o local e receberam a vacina.

A titular da Smads, Euclidia Fioravante, reforça que várias ações estão sendo realizadas pelos serviços socioassistenciais, em conjunto com a Saúde, para atender as demandas emergenciais relacionadas à população em situação de rua. “Além da vacinação, as equipes do CAPS e Consultório na Rua estão atuando em conjunto com o Seas e o Centro POP nas abordagens, visando as orientações e encaminhamentos para os serviços disponíveis, junto ao atendimento em saúde”, informa Euclídia.

Para realizar o mutirão de hoje, os equipamentos sociais e de saúde fizeram cruzamento de dados das pessoas em situação de rua cadastradas e atendidas pelo Seas, Centro POP e Consultório na Rua.

SERVIÇOS – O Centro POP fica na rua Voluntários de Piracicaba, 815, e é a porta de entrada do atendimento socioassistencial para a população em situação de rua em Piracicaba. O local atende de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Já o Seas é formado por equipe técnica que identifica a presença de pessoas em situação de rua no município e oferta os serviços socioassistenciais e das demais políticas públicas, media e realiza encaminhamentos, de acordo com a necessidade de cada indivíduo.
O Seas funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 21h30 e aos sábados e domingos, das 9h às 18h. Pode ser acionado pelos telefones (19) 3422-9943, (19) 99446-4389 e (19) 99705-4663.

A equipe do Consultório na Rua é itinerante, sendo assim, ao identificar uma pessoa que esteja em situação de rua que ainda não esteja cadastrada no programa de Saúde, oferece o serviço e realiza o cadastro. Atua de segunda, quinta e sexta-feira das 7h às 16h e terça e quarta – feira das 7h às 20h. O telefone para contato é o (19) 3422- 7354.

2ª DOSE – Para aplicação das segundas doses nas pessoas em situação de rua que receberam a 1ª dose das vacinas AstraZeneca/Oxford/Fiocruz ou CoronaVac/Butantan, o Consultório na Rua inicia a busca ativa dessas pessoas com pelo menos uma semana de antecedência do prazo para receber a 2ª dose.

O intervalo para receber a 2ª dose da AstraZeneca/Oxford/Fiocruz é de 12 semanas (3 meses) após a 1ª. Já da CoronaVac/Butantan é de 21 a 28 dias.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

4 × cinco =