Entre as equipes nas linhas de frente do cuidado e assistência está a da enfermagem. (Divulgação)

“Estamos trabalhando por você; fique em casa por nós!”. A frase viralizou nas redes sociais, resumindo o apelo dos milhões de profissionais de saúde que se mantêm nas linhas de frente para garantir assistência médica em hospitais e unidades de saúde de todo o país. Neste cenário, a Santa Casa de Piracicaba reforçou a iniciativa e, segundo o infectologista Hamilton Bonilha de Moraes, coordenador do SCIH (Serviço de Controle de Infecção Hospitalar), a orientação deve ser seguida para fortalecer as barreiras que o Brasil e o mundo tentam impor ao novo coronavírus.


“Ao permanecer em casa, quem não tem o coronavírus se protegerá dele; e quem é portador do novo vírus evitará sua maior disseminação”, explicou.


O infectologista revela que, para maior controle da situação e segurança de todos, a Santa Casa tem mantido reuniões regulares com suas equipes de médicos, gestores e lideranças para adoção de medidas e implantação de protocolos de atuação, conforme orientações dos órgãos competentes de saúde. “Por se tratar de uma nova doença, as orientações vão sendo atualizadas de acordo com o posicionamento da comunidade científica; e estamos atentos a todas elas”, explica.


Segundo Bonilha, como prevenção, o Hospital liberou para home office (serviço à distância, de casa) funcionários com idade superior a 60 anos, gestantes e integrantes de grupos de risco (hipertensos, diabéticos e imunossuprimidos). Também instituiu o uso de máscaras por todos os funcionários em circulação pelo Hospital, com atenção especial às unidades de maior risco, como as UTIs (unidades de terapia intensiva).

LEIA MAIS:


O cuidado é grande, sobretudo com relação ao fluxo de pacientes, com a implantação de medidas de segurança para quem apresentar sintomas da doença. “Temos recebido todo apoio da Mesa Diretora e Administrativa da Santa Casa, que tomou todas as providências para que não nos faltem máscaras, luvas, aventais e equipamentos”, disse Bonilha enfatizando o comprometimento da direção do Hospital com as medidas preventivas necessárias à saúde e segurança de todos.


O infectologista informa que o Hospital também destinou Unidade específica para receber pacientes com suspeita ou portadores do coronavírus. “São leitos de UTI, implantados em Unidade específica para o isolamento desses casos”, disse.


Outro ponto que tem recebido atenção primordial e constante por parte do SCIH e do setor de Gestão do Cuidado é o processo de qualificação das equipes. Segundo a enfermeira Denise Laustenchlaeger, as equipes estão bem treinadas e com rotinas bem específicas estabelecidas por meio de treinamentos precisos.


Integram esse esforço coletivo as equipes multiprofissionais de médicos, enfermeiros, higienização, lavanderia, nutrição, fisioterapia, fonoaudiologia, farmacêuticos, assistentes sociais e psicólogos.


Denise  complementa lembrando que a rotina de visitas também foi alterada no Hospital. “Precisamos reduzir ao máximo o número de pessoas circulando no ambiente hospitalar, para maior segurança dos pacientes internados, das equipes de saúde, dos familiares e visitantes”, ponderou. Outra iniciativa foi o incentivo à carona consciente entre funcionários do Hospital, em decorrência da menor circulação de transporte coletivo.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

seis + vinte =