Cristóvão Colombo é sede de torneio organizado pela Federação Internacional de Tênis

A paulista Ana Maria Coelho Ramos, 14, garantiu seus primeiros pontos no ranking da WTA - Crédito foto: Alessandro Maschio

Os amantes do tênis podem acompanhar partidas de alto nível técnico bem pertinho de casa. As quadras de saibro do CCRCC (Centro Cultural e Recreativo Cristóvão Colombo) seguem até o próximo domingo, dia 17, como a sede da Copa Feminina de Tênis; evento internacional que integra o calendário mundial ITF World Tennis Tour.

A Copa Feminina que é organizada pela ITF (sigla em inglês para Federação Internacional de Tênis) é a primeira competição da categoria a ser organizada no Brasil em mais de um ano e meio. O torneio W15 de Piracicaba vai distribuir uma premiação de US$ 15 mil e pode ser acompanhado pelo público gratuitamente, em quantidade reduzida de espectadores para seguir os protocolos de higiene e segurança e evitar a disseminação da covid-19.

A série do ITF World Tennis Tour em território nacional teve início em setembro, na cidade de Recife, com a disputa masculina. Depois de Piracicaba, estão marcadas mais três etapas no Brasil durante o mês de novembro: torneio masculino em São Paulo e duas etapas do feminino em Curitiba (PR) e o tradicional ATP Challenger de Campinas, que chega à sua 11ª edição com premiação de US$ 52 mil.

Em março de 2020, a pandemia de covid-19 interrompeu o circuito mundial justamente na semana em que o Brasil recebia um ITF W25, na cidade de Olímpia, no interior paulista. Desde então, o país não sediou nenhum torneio feminino chancelado pela ITF.

“A pandemia forçou uma pausa no desenvolvimento dos tenistas, tanto no período de interrupção completa como pela limitação das viagens na retomada. Nesse sentido, realizar eventos internacionais no Brasil é muito significativo para nós. Torneios assim servem de entrada para o circuito profissional e também para a recuperação de jogadoras brasileiras, que podem jogar em casa e medir forças com as atletas estrangeiras.” – destaca o presidente do Instituto Sports, Nelson Aerts, que é o organizador da competição em Piracicaba.

A Copa Feminina de Tênis conta com as presenças de atletas de oito países na chave principal.  O Brasil vai estar representado por Nathaly Kurata, Julia Konishi, Mariana Borges, Julia Klimovicz, Sofia Mendonça e Vivian Toma.

Além das brasileiras, a lista de competidoras na chave principal conta com a presença de uma jovem promessa do tênis mundial, a argentina Solana Sierra, 17, que alcançou a semifinal do US Open, disputado a pouco mais de um mês, nos Estados Unidos. Ela é atualmente a 12ª colocada no ranking juvenil da Federação Internacional de Tênis.

Outros seis países também têm representantes na competição: Alemanha (Luisa Heide), Chile (Fernanda Astete), Estados Unidos (Madison Bourguignon, Tara Malik e Sabastiani Leon), Malásia (Elsa Wan), Paraguai (Tatiana Terwindt, Susan Doldan e Heydi Doldan), Rússia (Aglaya Zaynieva) e a outra representante da Argentina (Victoria Bosio). O torneio distribui premiação de US$ 15 mil.

A competição é organizada pelo Instituto Sports e conta com patrocínio do Santander Brasil por meio da Lei Federal de Incentivo ao Esporte da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.

Transmissão ao vivo

Os jogos da quadra central têm transmissão ao vivo e gratuita na internet pela TV Kobertura: www.tvkobertura.com.

Edilson Morais

[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezenove + quinze =