Cultura: identidade em transformação

Mais do que costumes, arte ou modo de pensar, a cultura transcende gerações como agente transformador da humanidade. A palavra cultura deriva do latim – colere, que significa “cultivar” e “plantar”, ou seja, desenvolver padrões, manifestações, identificação pessoal e social, como fruto de uma inter-relação evolutiva.

A cultura tem decisiva influência na formação do ser humano. Desde o nascimento, o indivíduo é introduzido no ambiente da socialização e nele aprende a falar, andar e se comportar de acordo com os valores agregados daquele grupo social. Durante sua formação educacional, a descoberta de novas manifestações por meio das relações interpessoais, o transformam no adulto que carrega em si, a somatória de valores, tradições, costumes, maneiras de agir e pensar.

Toda essa relação consiste na propagação de ações culturais que identificam um indivíduo como parte de um grupo, família, cidade ou nação. Se voltarmos ao passado, veremos o quão próximos ainda somos das nossas raízes. A miscigenação – mistura de diferentes raças e etnias gerou o povo brasileiro oriundo de índios, africanos, portugueses, espanhóis, italianos, japoneses e tantos outros. Todas essas influências nos direcionaram a hábitos característicos dos brasileiros: música popular, literatura, culinária, festas que se tornaram tradicionais e por assim dizer, também a crença/religião de cada um.

Os elementos mais antigos da cultura brasileira remontam aos povos indígenas que já habitavam nosso país antes da chegada dos portugueses – que introduziram a cultura europeia à pré civilização moderna. O ingresso dos negros africanos trazidos para trabalharem como escravos, trouxe os hábitos de matriz africana (religião, culinária, instrumentos musicais etc). Depois, a vinda dos italianos para trabalhar na lavoura de café e, durante a Segunda Guerra Mundial, a chegada de japoneses, alemães e judeus em busca de refúgio em terras brasileiras, agregaram novos formatos.

Nossa diversidade é resultado desses povos que trouxeram seus conhecimentos sobre a terra, o folclore, a língua para se somar a herança dos indígenas (o português brasileiro utiliza termos do Tupi-Guarani, a culinária com o uso da mandioca, erva-mate, açaí etc). O catolicismo, a língua portuguesa, as construções extraídas da cultura portuguesa; a música, a dança, a umbanda, o samba e a capoeira vieram dos africanos.

A cultura brasileira plural foi marcada por um rico processo de transformações que explica a sua originalidade. A riqueza dos nossos hábitos, costumes e tradições passou a ganhar espaço e reconhecimento em outros países.

Hoje, a cultura contemporânea incorpora aos hábitos dos cidadãos novas ferramentas, e com o advento da Internet, as pessoas têm muito mais chances de receberem informação com grande facilidade e se atualizam. Basta buscar conteúdos de qualidade e assim, ter acesso a todo tipo de atividade.

Neste período, por conta do isolamento e distanciamento social, as pessoas têm buscado ações de interesse que, talvez, nem soubessem ter. Artistas e intelectuais têm se esmerado em promover intervenções primorosas que não só divulguem seu trabalho, mas para que sejam também fonte de entretenimento e disseminação de conhecimento. E é muito bom observar que a cada novo momento a nossa cultura se reinventa, se transforma e se aprimora!

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

17 − 7 =