De virada, Atlético vence o Tombense, ganha a segunda e lidera o Mineiro

Foto: Agência Brasil

O Atlético ganhou a segunda no Campeonato Mineiro. Ainda sem utilizar a força máxima, chegou a estar em desvantagem, mas conseguiu a virada para derrotar o Tombense por 2 a 1, fora de casa, nesta quinta-feira. Marrony e Gabriel marcaram os gols do time, que foi vazado por Caíque.

O triunfo não foi fácil de ser conquistado pelo Atlético, que ainda está com os titulares em recesso e negocia a contratação do técnico Cuca, que deixou o Santos no fim da temporada 2020 e dirigiu o alvinegro mineiro de 2011 a 2013, ano em que foi campeão da Libertadores.

Teve de tudo no primeiro tempo no Almeidão: apagão, gol do Tombense na retomada, o empate do Atlético com Marrony, único jogador com dois gols na competição, e pênalti desperdiçado pelo time da casa. Mas a etapa final foi dominada pela equipe alvinegra, que conseguiu a virada e depois não correu riscos.

O Atlético é o líder do Mineiro com seis pontos e vantagem no saldo de gols (4 a 2) em relação ao América, único outro time que ganhou os dois primeiros compromissos na competição. Já o Tombense, com apenas um ponto, ocupa a oitava colocação.

Os times voltarão a campo no domingo, quando o Tombense visitará o Coimbra, às 10 horas, enquanto o Atlético vai receber o Uberlândia, no Mineirão, a partir das 20h30.

O JOGO – Sem Victor, que se aposentou na estreia atleticana no Campeonato Mineiro, e Tardelli, poupado, o Atlético foi a campo, dirigido pelo auxiliar Lucas Gonçalves com Rafael, que não atuava desde 25 de novembro, e o centroavante Felipe, de apenas 18 anos, como novidades da escalação.

E o início da reedição da final de 2020 do Estadual foi movimentado, com o jovem acertando o travessão logo aos 6 minutos. Só que aí uma queda de energia interrompeu o duelo por quase 20 minutos. E quando foi retomado, o Tombense estava mais ligado, tanto que abriu o placar. Aos 9, Caíque recebeu passe de Marquinhos na entrada da área, dominou entre Dodô e Gabriel e finalizou rasteiro para fazer 1 a 0.

O Atlético demorou um pouco para encontrar espaços. Mas depois dos 20 minutos, começou a ter suas chances. Acertou a trave em cruzamento fechado de Dodô aos 23, ameaçou em cabeceio de Igor Rabello aos 26 e marcou aos 30. Dessa vez, Dodô cruzou, Felipe dividiu com a marcação, ajeitando para Marrony, que chutou colocado e de direita, igualando o placar. Dodô, aliás, era ótima opção ofensiva do Atlético, tanto que quase marcou aos 39, em finalização cruzada, defendida por Felipe Garcia.

Parecia que o jogo estava sob controle do Atlético, mas um vacilo defensivo quase custou caro. Aos 41, Gabriel saiu jogando errado, chutando em cima de Rubens, que foi derrubado na grande área por Rafael. Só que na cobrança do pênalti, o centroavante mandou por cima.

Mas na etapa final, Gabriel se redimiu. E marcou o gol da virada atleticana aos 12. Mariano levantou na área da intermediária, Igor Rabello escorou para o meio, Wesley não cortou e o zagueiro subiu mais do que Felipe Garcia, cabeceando às redes: 2 a 1.

Dessa vez, o Atlético não correu riscos, como havia ocorrido no primeiro tempo. E poderia até ter construído um placar mais dilatado. Sávio finalizou com perigo, após bela trama aos 19, e Felipe e Gabriel perderam boa chance no mesmo lance, aos 32 minutos, após cobrança de escanteio. No fim, o time recuou. Ainda assim, não teve a vitória ameaçada.

O Atlético enfrentou o Tombense com a seguinte formação: Rafael; Mariano, Gabriel, Igor Rabello e Dodô; Dylan Borrero (Neto), Zaracho e Calebe; Sávio (Echaporã), Marrony e Felipe.

Fonte: Agência Estado

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

12 − nove =