Decisão sobre afastamento do deputado Wilson Santiago pode sair amanhã
Fonte: Agência Brasil

Após o retorno dos trabalhos legislativos, uma das primeiras votações na Câmara dos Deputados pode decidir pelo afastamento do deputado Wilson Santiago (PTB-PB), denunciado pela Procuradoria-Geral da República por corrupção. O presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcou para esta quarta-feira (5) a sessão em que será decidido o futuro do parlamentar.

A medida atende a determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, que suspendeu cautelarmente, no dia 23 de dezembro do ano passado, Santiago do exercício do mandato. O afastamento havia sido pedido pelo Ministério Público Federal. De acordo com Celso de Mello, o deputado poderia usar o mandato para cometer infrações legais, caso continuasse desimpedido para exercer sua função parlamentar.

“Tendo em vista o concreto receio de que, se permanecer ele in officio, continuará a valer-se do próprio mandato parlamentar para a prática dos ilícitos penais pelos quais está sendo investigado”, justificou o ministro.

Santiago foi um dos alvos da Operação Pés de Barro, deflagrada no fim de dezembro pela Polícia Federal, e teve o gabinete revistado por policiais federais.

Segundo a PF, as investigações apuraram pagamentos de “propina” decorrentes do superfaturamento das obras da Adutora Capivara, sistema que se estende do município de São José do Rio do Peixe a Uiraúna, no sertão da Paraíba. As obras, contratadas por mais de R$ 24 milhões, teriam distribuído propinas no valor R$ 1,266 milhão.

A Câmara dos Deputados recebeu ontem (3) o pedido do ministro. Após o recebimento,Rodrigo  Maia determinou que a matéria seja apreciada em regime de urgência, na qual são dispensando alguns trâmites e prazos regimentais.

O presidente da Câmara justificou a decisão com o argumento de que a medida judicial interfere diretamente no exercício do mandato popular. O deputado Fabio Trad (PSD-MS) foi escolhido para relatar a matéria no plenário p0ela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Santiago, ou sua defesa, poderá falar por 15 minutos em três momentos: após a leitura do relatório, após proferido o parecer da Comissão e após o encerramento da discussão do mérito da matéria.

Decisão sobre afastamento do deputado Wilson Santiago pode sair amanhã

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezesseis + 16 =