Dedini recebe prêmio do Instituto Internacional Chico Mendes

Foto: Divulgação

O desenvolvimento de tecnologias sustentáveis para o setor sucroenergético, aliado a projetos ambientais realizados internamente, mas também voltados à comunidade, renderam à Dedini S/A Indústrias de Base, o Prêmio Socioambiental do Instituto Internacional de Pesquisa e Responsabilidade Socioambiental Chico Mendes, entidade reconhecida internacionalmente.
O Instituto Chico Mendes é uma Organização Não Governamental que desenvolve programas, ações e projetos buscando a conservação dos recursos naturais.
“O prêmio Chico Mendes chega como um incentivo para a empresa, que segue na busca de outras conquistas. O objetivo agora é obter a certificação com o Selo Verde do Instituto Chico Mendes, um reconhecimento internacional conferido a empresas que produzem respeitando e preservando o meio ambiente”, destacou Igor Serra, do Setor de Meio Ambiente da Dedini.
Um dos destaques, no que diz respeito à tecnologia desenvolvida pela Dedini a serviço do meio ambiente, é a USD (Usina Sustentável Dedini), que utiliza a mínima quantidade de matérias-primas e insumos para obter o máximo de produtos mitigadores de emissões.
A criação da USD é resultado da grande experiência que a Dedini acumulou com os projetos e o fornecimento de usinas ‘chave na mão’. Ao longo de sua história, dos 100 anos de fundação completados em 2020, a empresa já forneceu 108 usinas completas no Brasil, 29 dessas plantas para o exterior, e 115 plantas de cogeração, os maiores fornecimentos mundiais do setor.

ÁGUA
A Dedini utiliza um sistema de tratamento de água e esgoto que associa o método biológico com polimento físico-químico, que melhorou a circulação de lodos no reator que já era usado e agregou um processo de dosagem físico-química.
Com isso, poluentes como o fosfato e nitratos, que quando lançados ao meio ambiente são alimentos para a proliferação de algas em mananciais, são praticamente eliminados.
Além disso, Serra informou que o sistema está em sintonia com o projeto ambiental desenvolvido pela Dedini, o Projeto Água que, desde 2002, reduziiu 29,5% do volume de água captada do Rio Guamium, sendo que o reaproveitamento ou reuso dessa água usada na produção chegou a 99%.

Da Redação

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

dezoito + 20 =