No São Dimas um grande galho de árvore ficou preso na rede elétrica

A chuva forte da noite de quarta-feira (23), causou estragos em Piracicaba. Segundo a Defesa Civil, choveu 54 milímetros e os ventos atingiram a velocidade de 48 km/h. Houve alagamentos pontuais nas avenidas 31 de Março, Presidente Kennedy, Beira Rio e na rua Gomes Carneiro. Até as 17h de ontem (24), a Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente), contabilizou
aproximadamente 140 ocorrências de quedas de árvores e galhos em diversos bairros.

Os bairros mais atingidos são o Nova Piracicaba, Jardim Monumento, Centro, Jardim Elite, Jaraguá, Vila Independência, Jardim Europa e região de Santa Teresinha.

Na rua Dr. Paulo Pinto, próximo ao Clube de Campo, no bairro São Dimas, uma árvore quebrou ao meio e um galho grande caiu na rede elétrica. “A árvore já estava comida por cupins. O galho ficou pendurado na rede de energia e desde ontem, estou ligando na CPFL e dizem que estão vindo, mas nada até agora. A situação é de perigo para quem passa no local”, reclama Thiago Gimenes, engenheiro agrônomo, que reside em frente ao local.

De acordo com a prefeitura, equipes da Defesa Civil, S edema, com o auxílio do Corpo de Bombeiros, trabalham no atendimentodas ocorrências desde a hora da tempestade, priorizando a desobstrução das vias principais e seguindo para as intermediárias.

A Sedema pede que a população avise sobre os problemas pelo telefone 156 e informe, objetivamente, se a solicitação é referente à árvore caída, galho pendurado ou galho caído. De acordo com a Sedema, isso é importante porque cada tipo de ocorrência exige equipamentos diferentes. Assim, a informação correta e precisa faz com que a ocorrência seja atendida de forma
mais rápida.

SEMAE

A tempestade causou oscilações e falta de energia elétrica na ETA (Estação de Tratamento de Água) Capim Fino e na Captação de água do rio Piracicaba. As interrupções do fornecimento de energia elétrica ocorreram das 21h15 até as 23h, na ETA Capim Fino, e das 21h35 até a 0h25, na Captação do rio Piracicaba. As paralisações causaram a interrupção no tratamento e distribuição de água. Segundo o Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto), ontem, a falta de água poderia ter afetado mais de 50 bairros de regiões diferentes, pertencentes aos Sistemas Marechal, Capim Fino, Unileste e Pauliceia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

5 × um =