Déficit da Saúde chega a 600 profissionais, revela secretário

Foto: Claudinho Coradini/JP

Filemon disse que salário não é atrativo aos médicos

O déficit de pessoal na rede municipal de Saúde de Piracicaba é de 600 profissionais, somados médicos, enfermeiros, dentistas e outros cargos da pasta, segundo informou o secretário Filemon Silvano, durante audiência pública realizada nesta sexta-feira (27) na Câmara Municipal. Segundo o gestor, a limitação salarial é um dos fatores que contribui para o atual déficit. “Estamos com uma grande falta de profissionais na nossa rede, mas não a estamos deixando desassistida. Estamos fazendo mutirão e, às vezes, um médico cobre outra unidade de saúde para não deixar a região”, disse o secretário.

Filemon foi convocado a participar da audiência para discutir as questões referentes à falta de médicos e a limitação do teto salarial em R$ 15,500 mil, apontada como o principal impedimento para que médicos aceitem atuar na cidade.

A limitação legal para que servidores públicos municipais recebam salários acima do subsídio do prefeito afeta, atualmente, cerca de 27 dentistas e 61 médicos lotados na Secretaria de Saúde e, no ano que vem, pode atingir cerca de 250 profissionais da área, conforme informou o secretário.

“Não conseguiremos arrumar médicos em nosso município se não tivermos um valor atrativo para eles”, disse Filemon.

Segundo o secretário, a remuneração dos profissionais de saúde em Piracicaba é baixa, mesmo quando comparada aos salários de municípios menores da Região. “Desde 2012 congelaram o teto do prefeito em Piracicaba, no entanto, não pensaram nessa problemática, que chegou agora nesta administração. Se fosse dado o mesmo reajuste dos servidores efetivos, hoje, o salário do prefeito estaria em torno de R$ 26.000 mil e nós não estaríamos tendo essa discussão aqui”, acrescentou.

Durante a reunião, a chefe da Procuradoria Legislativa da Câmara Municipal, Patrícia Kimura, trouxe que o atual entendimento, já discutido com a Procuradoria do Município é pela impossibilidade, nesta legislatura, do aumento do subsídio do prefeito.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

seis − 4 =