Leilão de rodovias foi o primeiro realizado em 2020 (Arquivo/JP)

O Consórcio Infraestrutura Brasil foi a empresa vencedora no leilão de rodovias do lote “Piracicaba-Panorama”, realizado nesta quarta-feira (8), com  oferta de R$ 1,1 bilhão. O governador João Doria (PSDB) participou da abertura dos envelopes com as propostas para o Lote Piracicaba-Panorama (Pipa) – a maior concessão de rodovias já realizada no Brasil. Com ágio de 7.209% sobre a outorga mínima.

“Um grande resultado. Certamente coloca São Paulo no contexto internacional para estimular que outros investidores participem dos próximos leilões. O Fundo Soberano de Cingapura, associado ao Consórcio Infraestrutura Brasil, pela primeira vez faz um investimento deste porte aqui no Brasil. Isso vai gerar benefício para milhões de brasileiros, não apenas no transporte de cargas, mas também no transporte de passageiros, no turismo e no desenvolvimento econômico”, afirmou Doria.

A concessão de 30 anos prevê investimentos que somam R$ 14 bilhões para a infraestrutura rodoviária que atravessa São Paulo desde a região de Campinas até o extremo Oeste do Estado, na divisa com o Mato Grosso do Sul. Considerando a outorga proposta hoje e os investimentos exigidos pelo edital, a concessão viabiliza R$ 15,1 bilhões em recursos para o Estado de São Paulo.

O leilão de rodovias desta quarta-feira foi o primeiro realizado este ano e configura a maior malha rodoviária já licitada no país. Dos R$ 14 bilhões de investimentos previstos ao longo dos 30 anos do contrato, cerca de R$ 1,5 bilhão serão aportados já nos dois primeiros anos da concessão.

“O resultado mais uma vez demonstra que licitações comprometidas com a transparência e a segurança jurídica dos contratos trazem credibilidade para os projetos paulistas”, afirmou Renata Perez Dantas, diretora geral interina da Artesp (Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo).

A Comissão Especial de Licitação irá avaliar a garantia de proposta da Infraestrutura Brasil, assim como demais documentos de habilitação e de qualificação técnica da licitante. Com toda a documentação validada, serão marcadas as datas de assinatura de contrato e início de operação, prevista para o primeiro semestre de 2020.

 

Beto Silva

[email protected]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

dezenove − cinco =