Delegacia da PF restringe atendimento ao público por causa do coronavírus

Emissão de passaportes será feito em casos urgentes (Amanda Vieira/JP)

A Polícia Federal de Piracicaba restringiu o atendimento ao público por conta das medidas de prevenção do coronavírus (covid-19), atendendo os normativos internos publicados pela instituição. A delegada-chefe Melissa Maximino Pastor esclareceu que entre as medidas adotadas estão as suspensões da requisição de posse de arma de fogo, fiscalizações em instituições financeiras promovidas pela Comissão de Vistoria, controle de produtos químicos.

Segundo a delegada, com relação ao atendimento, somente serão realizados aos estrangeiros, com atendimento somente de casos urgentes (para salvaguarda de direitos), tendo ocorrido a suspensão de prazos.



Já quanto aos passaportes, os atendimentos somente serão realizados nis casos previamente agendados e desde que comprovada viagem nos próximos 30 dias. “A entrega de documentos a estrangeiros e de passaportes prontos continua funcionando normalmente, assim como emissão de certidões necessárias ao exercício de direitos”, informou Melissa.

De acordo com a PF, o solicitante que não possui extrema necessidade, como viagem programada não será atendido,  enquando perdurar o estado de emergência de saúde pública e deve apenas aguardar novas orientações. Não é necessário cancelar o atendimento, pois ele poderá ser reagendado posteriormente.  A taxa paga pode ser utilizada por cinco anos e, tão logo o serviço comece a ser restabelecido, novas orientações serão disponibilizadas nesta página.

Ontem, a PF também publicou, em seu site na internet, orientações importantes para a população. Estão disponíveis, na página eletrônica do órgão, esclarecimentos sobre o procedimento indicado aos solicitantes de passaporte, com relação ao agendamento de atendimento, ao atendimento e sobre a retirada do documento pelo link http://www.pf.gov.br/servicos-pf/servicos-pf/passaporte/alerta_corona#portal-column-content.

Cristiani Azanha

[email protected]