Deputado questiona reajuste das praças de pedágio apenas para a região de Piracicaba

Foto: Alessandro Maschio/JP

Estado anunciou que não haveria reajuste de pedágio este ano; Roberto Morais pediu que medida inclua as praças da região

O deputado estadual Roberto Morais (Cidadania) protocolou requerimento na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) questionando o governo estadual sobre o reajuste dos pedágios nas praças administradas pela concessionária Eixo SP, que explora o sistema Pipa (Piracicaba a Panorama. Na Região, há pedágios instalados nas rodovias de Piracicaba a Charqueada
e a São Pedro.

O Governo de São Paulo anunciou, nesta semana, que não haveria reajuste nas praças de pedágio em todo o Estado. A Secretaria de Logística e Transportes anunciou que não iria reajustar, neste ano, as tarifas de pedágios cuja mudança nos valores estava prevista para esta sexta, 1º. O governador Rodrigo Garcia (PSDB-SP) anunciou a suspensão do reajuste anual de 11,73% nos pedágios das rodovias paulistas. A justificativa oficial é que o aumento de quase 30% no preço da gasolina nos últimos 12 meses pressionou os custos dos motoristas.

No requerimento, Roberto Morais pede ao governo que a medida inclua as três praças de pedágio das rodovias Piracicaba/São Pedro e Piracicaba/Charqueada, da concessionária Eixo SP, que tiveram aumento médio de 12,13% desde o início do mês.

O requerimento exige que o governador retire o aumento e retorne às tarifas anteriores. “Não é justo que os motoristas da nossa região sejam os únicos prejudicados. O aumento da gasolina afetou a todos e o correto então, é estender esse benefício para as praças da Região de Piracicaba e retirar o aumento”, defendeu Morais, que é membro da Comissão de Transportes da Alesp.

Com o reajuste anunciado no início de junho, os valores passaram: na praça localizada no 182 km da rodovia Hermínio Petrin (SP-308), em Piracicaba, de R$ 5,50 para R$ 6,20; na praça do 183 km rodovia Geraldo de Barros (SP-304), de R$ 6,20 para R$ 6,90; na Geraldo de Barros, no 215 km, a tarifa de carros de passeio passa de R$ 6,40 para R$ 7,20.

Beto Silva
[email protected]

LEIA MAIS

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

quatro × 5 =