Desde fevereiro, buraco na avenida Dois Córregos não para de aumentar

De acordo com moradores a extensão da parte ‘oca’ chega a 200 metros (Foto: Claudinho Coradini/JP)

Um buraco apareceu na avenida Dois Córregos durante o início do mês de fevereiro e, desde então, tem crescido e atrapalhado a vida das pessoas que passam pelo local. Esse problema é maior para os moradores e visitantes do Residencial Panomaric, já que o buraco fica em uma calçada em frente ao local, dificultando a saída de veículos e impedindo que os pedestres passem com segurança pelo local.

A doméstica Jéssica Cunha, umas das moradoras do local, conta que nada foi feito com o buraco que apareceu há quase três meses, sendo que os motoristas do local estão sendo diretamente afetados, já que a cratera fica em frente a saída de carros do condomínio. “Se você não tiver um certo cuidado na hora de parar o caro para descarregar o lixo (a lixeira fica ao lado da saída, distante um metro do buraco), principalmente os moradores dos blocos mais distantes, correm o risco de caírem no local”, detalha Jéssica.

Além dos motoristas, os pedestres também sofrem perigo, correndo riscos de se machucarem seriamente no local. “Uma pessoa que estiver desatenta na rua corre o perigo de cair nele, já que o buraco está abrindo cada vez mais, indo para a nossa calçada e nossa saída de carros. Logo ele irá aumentar tanto que não conseguiremos tirar os nossos carros, tento que sair pela entrada. O pedestre tem que desviar pela rua ou passar pelo cantinho, mas um idoso passar lá é perigoso”, detalhou a moradora.

O síndico do Residencial, Adan Correa de Assis, disse que desde o aparecimento do buraco, correu atrás do Semae e do Águas do Mirante, porém os órgãos acionados só apareceram no local um mês depois. “Eles falaram que não era deles, mas precisa do atestado deles. Consegui que o supervisor viesse, conversei com ele e atestou que a parte deles realmente estava tudo certo”, disse o síndico, que depois procurou a Prefeitura para solucionar problema. “Depois deste novo contato, veio um engenheiro aqui e eles disseram que até poderiam arrumar, mas que o serviço irá demorar, não dando nenhum tipo de prazo”, completou.

Após o crescimento da cratera, Adan disse que verificou a dimensão que um buraco vinha tomando e viu que o problema estava se estendendo até o empreendimento do lado, distante aproximadamente 200 metros, compreendendo quase meio quarteirão. “A calçada do outro lado ainda está tampando, mas é só bater com qualquer ferramenta que o local já abre. Está escondido pelo concreto. Lógico que não queremos, mas se não cuidar poderá ter uma catástrofe, com um carro, caminhão ou até mesmo uma pessoa afundando, já que o simples fato de transitar em frente a calçada é um perigo”, detalhou o síndico.

A prefeitura entrou em contato com a Prefeitura, a mesma disse, por meio de uma nota, que enviará hoje (28), uma equipe ao local para verificar a situação e programar o serviço ou direcionar para o responsável.

Mauro Adamoli

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, entre com seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

19 + catorze =