Dia Mundial da Saúde: Santa Casa se mobiliza em apoio a suas equipes

Os funcionários estão sendo surpreendidos também com cartinhas contendo mensagens de reconhecimento, fé e esperança enviadas por colegas de trabalho. (Foto: Divulgação)

Hoje é considerado o Dia Mundial da Saúde e a Santa Casa de Piracicaba compartilha as ações desenvolvidas no Hospital pela Comissão de Humanização para que os funcionários se sintam ainda mais acolhidos, reconhecidos e valorizados, sobretudo quando o mundo enfrenta o pico mais severo da pandemia desde o advento da covid-19.

“Nunca vivenciamos um momento tão atípico e conturbado quanto este”, disse a coordenadora da Comissão, Daniela Lopes. Segundo ela, a mobilização foi proposta pela Administração e partiu do princípio de que é possível amenizar os efeitos da pandemia também com afeto.

“A partir deste entendimento, organizamos ações com apoio de outros setores para que a sensibilização ocorra em diversas frentes com o foco voltado, sobretudo, aos setores que atuam na linha de frente do atendimento aos pacientes com a covid-19”, disse.

Ela conta que, com apoio do SND (Serviço de Nutrição e Dietética), por exemplo, itens  alimentares exclusivos são enviados diariamente aos setores da covid. “A proposta é utilizar de uma alimentação diferenciada para nutrir o corpo e acalentar a alma, levando mais conforto às equipes linha de frente”, disse a nutricionista Claudenice Sterde.

Os funcionários estão sendo surpreendidos também com cartinhas contendo mensagens de reconhecimento, fé e esperança enviadas por colegas de trabalho. Outra ação impactante tem sido os vídeos-depoimento gravados por personalidades e postados nas redes sociais da Instituição com mensagens de apoio às equipes, bem como as parcerias com grupos de voluntários que se disponibilizam a confeccionar e enviar singelas lembranças que carregam grande valor sentimental e emocional.

A jornalista Fernanda Moraes, do Departamento de Comunicação, aponta também o Projeto #SouLinhaDeFrente, que contou com o depoimento de 126 funcionários e médicos de todas as áreas do hospital para falar de suas perspectivas e aprendizados perante a pandemia. “Trabalhamos também com o Projeto intitulado ‘A união nos faz mais fortes’, com a entrega de 64 cestas básicas, e com a realização de vídeochamadas para que pacientes que não podem receber visitas e também a equipe médica tenham contato com a família”, revelou.

O acompanhamento psicológico dos funcionários também tem sido importante nessa pandemia. Segundo a psicóloga Cláudia Serrador, o objetivo é cuidar de quem cuida, salientando aspectos que envolvem trabalhar formas de aceitar e enfrentar a situação; lidar com a revolta de quem não está cumprindo o isolamento social; cuidar do sentimento de angustia dos funcionários e do sentimento de cobrança pela não melhora rápida e visível do paciente diagnosticado com a covid-19. “É o tipo de suporte que ajuda muito a amenizar o estresse gerado pelo excesso de trabalho proveniente do grande número de vítimas da covid e do tempo prolongado de internação”, disse.

Ao justificar a iniciativa, a administradora Vanda Petean revela que o objetivo é minimizar o impacto dos fatores estressores no ambiente físico, no relacionamento interpessoal da equipe e nos sentimentos internos dos próprios indivíduos, fazendo com que eles se sintam mais acolhidos, valorizados e reconhecidos junto à comunidade hospitalar e à sociedade em geral. “São esforços empreendidos para que os nossos funcionários percebam e sintam que, mesmo estando longe fisicamente, eles não estão sós”, disse.

Da Redação

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

onze − dois =