Diante do perigo invisível, o que 2020 te trouxe de ensinamento?

Pandemia, isolamento e crise econômica. Para a grande maioria da população, 2020 será lembrado como um ano de perdas. Mesmo os que não enfrentaram o luto ou o desemprego foram obrigados a lidar com o distanciamento social e com a sensação de impotência causada por uma doença desconhecida. Esse período tão difícil, no entanto, também trouxe aprendizados. A pedido do Jornal de Piracicaba, diferentes moradores contaram quais lições obtiveram ao longo do ano passado e o que esperam de 2021.

Para muitos, o isolamento social demonstrou a importância das coisas simples do cotidiano que antes não eram tão valorizadas, enquanto o temor gerado pelo novo coronavírus os incentivou a buscar uma vida mais saudável e equilibrada. Já a crise econômica reforçou a necessidade de renovação, inclusive para os pequenos empreendedores, que tiveram de aprender, subitamente, como atuar no mundo digital. Dentre os entrevistados, também teve quem destacou a necessidade urgente de se valorizar a ciência e de se proteger a natureza, e quem apenas lamentou o egoísmo e a irresponsabilidade demonstradas coletivamente.

Sérgio Pacheco, médico “2020 reforçou o ensinamento que a vida é um sopro! Tantas pessoas faleceram deixando a impressão de ter ido antes da hora. Que 2021 seja realmente diferente de 2020 e que possamos valorizar cada momento em reunião com as pessoas que amamos, cada abraço e beijo, pois, o isolamento é uma cela solitária”.

Gisele Vilarinho, enfermeira “2020 nos mostrou que somos todos iguais, que temos que viver o dia de hoje e valorizar nossa família. Mostrou o quanto precisamos valorizar a ciência. Para 2021, desejo que consigamos ter mais empatia e amor ao próximo. Quero ter o prazer de abraçar, de sentir o calor de um aperto de mão”.

Tito Khiel, padre da Igreja Católica Ortodoxa “No ano de 2020 tive uma grande decepção com a humanidade pelo egoísmo, desamor e irresponsabilidade que as pessoas demonstraram no enfrentamento de um problema tão contundente e que atinge a todos. Para 2021, o grande mote é desejar a salvação de todos, do ponto de vista religioso, penso na salvação das nossas almas”.

Valdiberto Moreira dos Santos, pastor “Acredito que em 2020 as pessoas aprenderam a valorizar a proximidade da família, se mostraram mais preocupadas com a saúde. Essas mudanças foram importantes para mim: valorizar a saúde e a proximidade das pessoas. A gente tinha, mas não sabia o valor que tinha. E espero que essa percepção continue em 2021”.

Rossana Rodrigues Silva, psicóloga “2020 me ensinou a valorizar e agradecer a vida, me mostrou que por mais que tenha planos, de um instante para o outro tudo pode mudar. Me fez refletir sobre o que é viver e procurar prestar mais atenção nas pequenas coisas que a vida oferece. Para 2021, pretendo continuar vivendo um dia por vez e aproveitar cada momento como sendo o último”.

Alex Garcia, empresário “Acho que nós temos obrigação de sair desse momento extremamente mais amadurecidos. Que o ano de 2020 sirva para que valorizemos cada momento, as pessoas, aquilo que nós estivemos a certeza de quão efêmero são. Quantas vidas foram perdidas, quantos momentos deixaram de existir”.

Itacir Nozella, presidente do Sincomércio “Não fosse pela tragédia da pandemia, pela quantidade de óbitos, poderíamos até dizer que 2020, em termos de aprendizado, foi de crescimento. Além da valorização das relações humanas, nos deixou um legado da necessidade que temos de inovar. E, em 2021, será necessário antecipar nossas ações, não podemos esperar que a crise bate à nossa porta”.

Luiz Carlos Furtuoso, presidente da Acipi “A lição que a gente pode tirar desse momento é que temos de ser hábeis e rápidos para nos ajustar a situações inesperadas que podem mudar o contexto de um todo. Temos de valorizar as oportunidades, agradecer. E para isso temos que estar preparados espiritualmente e profissionalmente, termos sabedoria para fazer as mudanças

necessárias”.

Renata Helena Bueno, advogada e diretora de Graduação da Unimep “2020 mostrou a finitude da vida, o quão frágil somos diante do Universo, o quanto a natureza precisa ser preservada para que a nossa vida e de todos os seres viventes também possa ser. Em 2021, pretendo dar continuidade aos meus projetos, mas sobretudo, ter mais momentos de lazer e descanso. Que 2021 possa nos trazer paz e acalanto para nossa alma”

Ana Carolina Leal
[email protected]

LEIA MAIS:

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, digite o seu comentário!
Por favor, entre com seu nome

13 − 5 =