Diocese de Piracicaba antecipa suspensão das missas para este final de semana

Coletiva reuniu bispo e autoridades da Diocese de Piracicaba na tarde de ontem (17). (Crédito: Claudinho Coradini/JP)

A diocese de Piracicaba antecipou a suspensão das missas para este final de semana (21 e 22 de março) devido à pandemia do novo coronavírus. O órgão já havia publicado decreto neste sentido no começo desta semana para suspender as reuniões a partir de segunda-feira (23), mas antecipou o recesso devido à determinação do Ministério Público do Estado de São Paulo proibindo a realização de missas, cultos, reuniões os outros atos religiosos.

Em nota, “a Diocese de Piracicaba pede ainda que todos cumpram as determinações governamentais e religiosas, e exorta seus fiéis que, não precisando sair de casa, permaneçam em isolamento social”.

Também estão suspensas os cursos, comunhão, confissão, batismos e casamentos em todas as paróquias dos 15 municípios da diocese de Piracicaba. As confissões individuais já estão suspensas.

Dom Fernando Mason fala que a decisão é necessária frente a situação da pandemia. (Crédito: Claudinho Coradini/JP)


As igrejas estarão abertas diariamente e haverá expediente da secretaria paroquial. Seguindo orientações dos governos municipais e estaduais, as suspensões apresentadas no decreto diocesano serão mantidas até “segunda ordem”. “São decisões que se impõem independentemente do nosso gosto pela situação de emergência. […] Essa é uma situação incomum que deve ser enfrentada”, comentou o bispo diocesano dom Fernando Mason, que assina o decreto junto ao monsenhor Jamil Nassif Abib, chanceler do bispado.

LEIA MAIS:


Em relação à data do início da suspensão das missas, por exemplo, dom Fernando explica que a escolha se deu para que as comunidades pudessem ser avisadas com antecedência. Mas o conselho é que as pessoas já devam evitar a participação. “Lembrando que deve sempre evitar as concentrações de gente”, pontua o bispo.

As igrejas ficarão abertas diariamente, mas conselho é evitar aglomeração. (Crédito: Amanda Vieira/JP)


A orientação é que os fiéis acompanhem as missas transmitidas pela televisão, internet e rádio, “permanecendo os fiéis desobrigados a cumprirem o preceito dominical”, diz o decreto.


Também estão suspensas as atividades da Semana Santa, como bênção e procissão de ramos, o tríduo pascal e outras celebrações populares como vias-sacras. A Missa dos Santos Óleos, marcada para 8 de abril, às 20h, será celebrada sem a participação de fiéis.


Os batizados, exceto casos emergenciais, primeiras eucaristias e crismas serão remarcados. A suspensão de casamentos deve ser analisada com o consenso das partes.


Os velórios devem ser realizados “conforme as orientações da vigilância sanitária dos municípios” e o decreto aconselha a realizar os funerais sem aglomeração.


Quanto às pessoas idosas e enfermas, os sacerdotes devem se atentar a “eventuais pedidos de confissão, unção dos enfermos e o santo viático de doentes”.

Andressa Mota

[email protected]

Matéria atualizada em 21 de março, às 12h49.